Notícias

Apresentações competitivas e amadoras competitivas marcam o segundo dia do Festival de Dança do Triângulo

“Nos desafios de um novo tempo” é o tema da mostra em 2021, que acontece de forma online
3 de novembro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Pelo telão do palco do Teatro Municipal um quarteto de juízes acompanhou na segunda noite do 28º Festival de Dança do Triangulo, dez coreografias. Apresentaram-se e foram avaliadas as categorias: competitivas, amadoras competitivas e dança tecnológica.

Até domingo (07), o corpo de jurados composto por Eliene Fetzer, Jaime Arôxa, Ju Marconato, Octávio Nassur e Vinícius Anselmo vai se reunir no Teatro Municipal para avaliar cada apresentação do 28º Festival de Dança do Triangulo. Para a população, as apresentações estão sendo disponibilizadas durante as lives, no canal do YouTube da Prefeitura de Uberlândia.

Com o tema “Nos desafios de um novo tempo”, que contextualiza o período pandêmico da Covid-19 e suas significantes modificações no cotidiano das pessoas o festival propõe reflexões tendo a dança como expressão. Diante do cenário e para evitar a propagação do vírus e manter todas as medidas sanitárias, a 28ª edição foi planejada para ser realizada de forma on-line. Além das apresentações, o Festival conta também com roda de conversa e oficinas gratuitas com profissionais renomados(Clique aqui e saiba mais).

Apresentações competitivas e amadoras competitivas marcam o segundo dia do Festival de Dança do Triângulo 1
Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Os Jurados

Eliane Fetzer   é natural   do Rio Grande do Sul, graduada em Dança na PUC de Curitiba/ PR, pós graduada em Dança e Educação Física pelo ISEP/PR. Dirige e coordena o “Eliane Fetzer Centro de Dança”, é coreógrafa e diretora da Cia Eliane.   Trabalha e pesquisa o Jazz. Foi premiada na Jump Tour Convention com medalha de ouro em Nova York (USA) em 2012 e 2014, e em 2019 na Itália foi premiada no Festival Danza Firenze na cidade de Florença/Itália como coreógrafa da Companhia de Jazz Lenita Ruschel. Vencedora da categoria Sênior no Festival de Dança de Joinville em 2012 a 2019.  

Jaime Arôxa além de professor, trabalha como coreógrafo, tendo atuado em peças, filmes, novelas e shows. Já realizou mais de 50 trabalhos coreográficos nas mais diversas mídias das artes cênicas, incluindo coreografias de comissões de frente em diversas Escolas de Samba. Estudou salsa em Cuba e Costa Rica, fez intercâmbio na Escola Nacional de Cuba, Dança de Competição em vários países da Europa, entre eles: França, Itália e Alemanha. Estuda Tango há mais de dez anos na Argentina, tendo feito aula com os melhores mestres de Buenos Aires. Trabalhou com diretores importantes: Mauro Rasi, Domingos Oliveira, Amir Haddad, Moacyr Góes, Paulo Betti, Henrique Dias, entre outros. Idealizou, dirigiu e coreografou espetáculos como: Salão Brasil, Lambada Alada, Com o Brilho do Teu Olhar, Viva Brasil, Rio de Vários Sambas, Cá Entre Nós. Atualmente, é jurado do Programa Dancing Brasil.

Ju Marconato atua como uma das maiores divulgadoras e representantes da dança do ventre no Brasil e no mundo. Seu trabalho é associado a qualidade, profissionalismo com uma abordagem terapêutica e didática única, que envolve técnica e desenvolvimento pessoal. Atua em Congressos e eventos, incluindo o maior evento de danças árabes do mundo, o Mercado Persa de Samira Samia e Shalimar Mattar.

Octávio Nassur é produtor cultural e atua em vários eventos na área da cultura há 23 anos. Coordenador nacional do MBA em Dança – Gestão e Produção Cultural da Faculdade Inspirar em Curitiba. Coreografou a Compagnie Kafig, estreando o novo trabalho no Festival Montpellier Danse de 2012 na França e o Flashmob na Copa do Mundo no Brasil.

Vinícius Anselmo é diretor e Coreógrafo premiado em importantes festivais internacionais, e membro do Conselho Internacional de Dança, França, e foi o primeiro bailarino na Companhia Albany Berkshire nos Estados Unidos. Convidado para compor a banca de exames Escola de Dança do Theatro Municipal de São Paulo e contratado para a Comissão de Especialistas de seleção de trabalhos no Festival de Dança do Triângulo de Uberlândia. Teve seu trabalho ‘Eu Digital’ premiado e escolhido para se apresentar na noite de Gala em Berlim na Alemanha, Theater des Westens. Coordenador do Projeto Social, Lar de Amparo e Assistência Humana em Uberlândia em 2006 e 2007 no Programa de Profissionalização em dança que beneficiou 2.000 crianças de baixa renda. Realizou eventos Online em 2020 e 2021, com os alunos da Escola e do Projeto Social, em abril/ 2021 o Festival Virtual de Vídeo-Dança “Meu Porto Seguro” em que foram escolhidas pelo público no Instagram as três melhores coreografias e em julho a Mostra Online Ballet Educart transmitida em tempo real no aplicativo ZOOM.

Apresentações competitivas e amadoras competitivas marcam o segundo dia do Festival de Dança do Triângulo 2
Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Mostras e Premiações

O tradicional evento contará com 69 performances escolhidas em cinco diferentes categorias e premiações. Confira abaixo:

Mostra Infantil – “Semeando a dança” (Não competitiva – 7 a 12 anos)

Mostra Amadora – “Eu danço na vida” (Competitiva ou não competitiva – A partir de 12 anos – Prêmios que variam de R$ 500,00 a R$ 1.000,00 e R$ 1.500 para o melhor coreógrafo)

Mostra Profissional – “A dança é meu trabalho” (Competitiva ou não competitiva – a partir de 14 anos – Prêmios que variam de R$ 1 mil a R$ 2 mil e R$ 1.500 para o melhor coreógrafo)

Mostra de Espetáculo (Competitiva – 3 prêmios de R$ 4 mil cada)

Mostra Dança e Tecnologia (categoria inédita no Festival – competitiva – 3 prêmios de R$ 1 mil cada)

Apresentações desta quarta-feira (03),

“Amar-te” – Interpasso Cia de Dança (Mostra de Espetáculo)

“Baile Cigano” – Nana Gonzaga Cia de Dança (Mostra Amadora NÃO competitiva)

“Despreguiçar” – Studio Dance Daniela Reis – (Mostra Amadora NÃO competitiva)

“Ímpeto” – Centro Cultural Casa It – (Mostra Amadora Competitiva)

“In-frente” – Escola de Dança Malu Vidal – (Mostra Amadora Competitiva)

“Sabotagem” – Aline Rocha – (Mostra Dança e Tecnologia)

“Analisa, banaliza” – Gabriela Carolino de Paiva Sousa – (Mostra Amadora Competitiva)

“Empoderar” – Avalon Fusion – (Mostra Amadora Competitiva)

“Flor do Cerrado” – Suelen Sol – (Mostra Amadora Competitiva)

“Sambazilla” – Academia Ritmo Dança de Salão – (Mostra Amadora Competitiva)

“Corpo Floresta” – Avalon Fusion – (Mostra Dança e Tecnologia)

“Time to run” – Ballet Samanta Florindo – (Mostra Amadora Competitiva)

“Trisquel” – Escola de Dança Malu Vidal – (Mostra Amadora Competitiva)

“Pássaro liberto” – Escola de Dança CRNS – (Mostra Amadora Competitiva)

Festival de Dança do Triângulo

O Festival de Dança do Triângulo teve a sua primeira edição em 1987. A Prefeitura de Uberlândia assumiu a organização do evento a partir da terceira edição. No ano de 2020, o evento precisou foi suspenso devido à crise do coronavírus em todo o mundo. Neste ano, todas as etapas do Festival serão transmitidas pelo Youtube da Prefeitura de Uberlândia, na playlist “Festival de Dança do Triângulo”.  


Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também