Notícias

Apresentações competitivas e amadoras competitivas marcam o segundo dia do Festival de Dança do Triângulo

“Nos desafios de um novo tempo” é o tema da mostra em 2021, que acontece de forma online
3 de novembro de 2021
Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Pelo telão do palco do Teatro Municipal um quarteto de juízes acompanhou na segunda noite do 28º Festival de Dança do Triangulo, dez coreografias. Apresentaram-se e foram avaliadas as categorias: competitivas, amadoras competitivas e dança tecnológica.

Até domingo (07), o corpo de jurados composto por Eliene Fetzer, Jaime Arôxa, Ju Marconato, Octávio Nassur e Vinícius Anselmo vai se reunir no Teatro Municipal para avaliar cada apresentação do 28º Festival de Dança do Triangulo. Para a população, as apresentações estão sendo disponibilizadas durante as lives, no canal do YouTube da Prefeitura de Uberlândia.

Com o tema “Nos desafios de um novo tempo”, que contextualiza o período pandêmico da Covid-19 e suas significantes modificações no cotidiano das pessoas o festival propõe reflexões tendo a dança como expressão. Diante do cenário e para evitar a propagação do vírus e manter todas as medidas sanitárias, a 28ª edição foi planejada para ser realizada de forma on-line. Além das apresentações, o Festival conta também com roda de conversa e oficinas gratuitas com profissionais renomados(Clique aqui e saiba mais).

Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Os Jurados

Eliane Fetzer   é natural   do Rio Grande do Sul, graduada em Dança na PUC de Curitiba/ PR, pós graduada em Dança e Educação Física pelo ISEP/PR. Dirige e coordena o “Eliane Fetzer Centro de Dança”, é coreógrafa e diretora da Cia Eliane.   Trabalha e pesquisa o Jazz. Foi premiada na Jump Tour Convention com medalha de ouro em Nova York (USA) em 2012 e 2014, e em 2019 na Itália foi premiada no Festival Danza Firenze na cidade de Florença/Itália como coreógrafa da Companhia de Jazz Lenita Ruschel. Vencedora da categoria Sênior no Festival de Dança de Joinville em 2012 a 2019.  

Jaime Arôxa além de professor, trabalha como coreógrafo, tendo atuado em peças, filmes, novelas e shows. Já realizou mais de 50 trabalhos coreográficos nas mais diversas mídias das artes cênicas, incluindo coreografias de comissões de frente em diversas Escolas de Samba. Estudou salsa em Cuba e Costa Rica, fez intercâmbio na Escola Nacional de Cuba, Dança de Competição em vários países da Europa, entre eles: França, Itália e Alemanha. Estuda Tango há mais de dez anos na Argentina, tendo feito aula com os melhores mestres de Buenos Aires. Trabalhou com diretores importantes: Mauro Rasi, Domingos Oliveira, Amir Haddad, Moacyr Góes, Paulo Betti, Henrique Dias, entre outros. Idealizou, dirigiu e coreografou espetáculos como: Salão Brasil, Lambada Alada, Com o Brilho do Teu Olhar, Viva Brasil, Rio de Vários Sambas, Cá Entre Nós. Atualmente, é jurado do Programa Dancing Brasil.

Ju Marconato atua como uma das maiores divulgadoras e representantes da dança do ventre no Brasil e no mundo. Seu trabalho é associado a qualidade, profissionalismo com uma abordagem terapêutica e didática única, que envolve técnica e desenvolvimento pessoal. Atua em Congressos e eventos, incluindo o maior evento de danças árabes do mundo, o Mercado Persa de Samira Samia e Shalimar Mattar.

Octávio Nassur é produtor cultural e atua em vários eventos na área da cultura há 23 anos. Coordenador nacional do MBA em Dança – Gestão e Produção Cultural da Faculdade Inspirar em Curitiba. Coreografou a Compagnie Kafig, estreando o novo trabalho no Festival Montpellier Danse de 2012 na França e o Flashmob na Copa do Mundo no Brasil.

Vinícius Anselmo é diretor e Coreógrafo premiado em importantes festivais internacionais, e membro do Conselho Internacional de Dança, França, e foi o primeiro bailarino na Companhia Albany Berkshire nos Estados Unidos. Convidado para compor a banca de exames Escola de Dança do Theatro Municipal de São Paulo e contratado para a Comissão de Especialistas de seleção de trabalhos no Festival de Dança do Triângulo de Uberlândia. Teve seu trabalho ‘Eu Digital’ premiado e escolhido para se apresentar na noite de Gala em Berlim na Alemanha, Theater des Westens. Coordenador do Projeto Social, Lar de Amparo e Assistência Humana em Uberlândia em 2006 e 2007 no Programa de Profissionalização em dança que beneficiou 2.000 crianças de baixa renda. Realizou eventos Online em 2020 e 2021, com os alunos da Escola e do Projeto Social, em abril/ 2021 o Festival Virtual de Vídeo-Dança “Meu Porto Seguro” em que foram escolhidas pelo público no Instagram as três melhores coreografias e em julho a Mostra Online Ballet Educart transmitida em tempo real no aplicativo ZOOM.

Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação

Mostras e Premiações

O tradicional evento contará com 69 performances escolhidas em cinco diferentes categorias e premiações. Confira abaixo:

Mostra Infantil – “Semeando a dança” (Não competitiva – 7 a 12 anos)

Mostra Amadora – “Eu danço na vida” (Competitiva ou não competitiva – A partir de 12 anos – Prêmios que variam de R$ 500,00 a R$ 1.000,00 e R$ 1.500 para o melhor coreógrafo)

Mostra Profissional – “A dança é meu trabalho” (Competitiva ou não competitiva – a partir de 14 anos – Prêmios que variam de R$ 1 mil a R$ 2 mil e R$ 1.500 para o melhor coreógrafo)

Mostra de Espetáculo (Competitiva – 3 prêmios de R$ 4 mil cada)

Mostra Dança e Tecnologia (categoria inédita no Festival – competitiva – 3 prêmios de R$ 1 mil cada)

Apresentações desta quarta-feira (03),

“Amar-te” – Interpasso Cia de Dança (Mostra de Espetáculo)

“Baile Cigano” – Nana Gonzaga Cia de Dança (Mostra Amadora NÃO competitiva)

“Despreguiçar” – Studio Dance Daniela Reis – (Mostra Amadora NÃO competitiva)

“Ímpeto” – Centro Cultural Casa It – (Mostra Amadora Competitiva)

“In-frente” – Escola de Dança Malu Vidal – (Mostra Amadora Competitiva)

“Sabotagem” – Aline Rocha – (Mostra Dança e Tecnologia)

“Analisa, banaliza” – Gabriela Carolino de Paiva Sousa – (Mostra Amadora Competitiva)

“Empoderar” – Avalon Fusion – (Mostra Amadora Competitiva)

“Flor do Cerrado” – Suelen Sol – (Mostra Amadora Competitiva)

“Sambazilla” – Academia Ritmo Dança de Salão – (Mostra Amadora Competitiva)

“Corpo Floresta” – Avalon Fusion – (Mostra Dança e Tecnologia)

“Time to run” – Ballet Samanta Florindo – (Mostra Amadora Competitiva)

“Trisquel” – Escola de Dança Malu Vidal – (Mostra Amadora Competitiva)

“Pássaro liberto” – Escola de Dança CRNS – (Mostra Amadora Competitiva)

Festival de Dança do Triângulo

O Festival de Dança do Triângulo teve a sua primeira edição em 1987. A Prefeitura de Uberlândia assumiu a organização do evento a partir da terceira edição. No ano de 2020, o evento precisou foi suspenso devido à crise do coronavírus em todo o mundo. Neste ano, todas as etapas do Festival serão transmitidas pelo Youtube da Prefeitura de Uberlândia, na playlist “Festival de Dança do Triângulo”.  


Veja Também

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Configurações avançadas de cookies

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies.

Cookies estritamente necessários

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como segurança, verificação de identidade e gestão de rede. Esses cookies não podem ser desativados em nossos sistemas. Embora sejam necessários, você pode bloquear esses cookies diretamente no seu navegador, mas isso pode comprometer sua experiência e prejudicar o funcionamento do site.

Cookies de terceiros

O portal uberlandia.mg.gov.br não tem controle sobre quais cookies de terceiros serão ativados. Alguns cookies de terceiros que podem ser encontrados ao acessar o portal:
Domínios: Google, Youtube, consulte mais em