Notícias

Futuros agentes de turismo rural têm primeira aula prática

Projeto desenvolvido pela Prefeitura junto com o Senar busca diversificar qualificações de produtores rurais
9 de novembro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Bia Montes /Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Nesta terça-feira (9), ocorreu a primeira aula prática do curso de agente de turismo rural, promovida pela Prefeitura de Uberlândia, em parceira com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar Minas) e com o apoio do Sindicato Rural. A atividade foi na Fazendinha Águas Vivas, na região do Pau Furado.

A proposta é qualificar os profissionais de forma a valorizar as características próprias da região e estimular o empreendedorismo do produtor rural. “Um dos principais objetivos da nossa secretaria é promover oportunidades. O curso vai permitir aos interessados identificar as potencialidades dos seus locais e criar negócios que impulsionem o setor”, explicou a secretária municipal de Agronegócio, Economia e Inovação, Thalita Jorge.

Durante a aula, os participantes foram instruídos a realizar um levantamento sobre os pontos positivos e negativos da propriedade e também apresentassem novas sugestões para melhoria do local. “Esse curso vai agregar conhecimento e ideias para que possamos ofertar um turismo rural de qualidade na nossa propriedade”, destacou Roselane Maria Simplício Gonçalves, uma das inscritas no curso.

Futuros agentes de turismo rural têm primeira aula prática 1
Bia Montes /Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

O curso

O curso é gratuito, presencial e tem carga horária de 224 horas em 6 módulos. A qualificação é voltada para produtores rurais (ou pessoas indicadas por eles) que tenham no mínimo 18 anos e residam no município há, pelo menos, dois anos. A iniciativa faz parte das ações do Programa Municipal de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais – Novo Agro, que foi criado pelo Município em 2017 e já contabilizou mais de duas mil pessoas beneficiadas por seus projetos, divididos em seis pilares: agroindústria, avicultura caipira, agroecologia, aquicultura, turismo rural e gastronomia.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também