Notícias

Uberlândia se destaca em 2021 como referência nacional em saneamento

Durante o ano, Dmae inaugurou a ETA Capim Branco, ampliou o recolhimento de recicláveis nos bairros e assinou contrato para revitalização da ETE Uberabinha
29 de dezembro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) segue como referência pelos investimentos em abastecimento de água, tratamento de efluentes e ampliação da coleta seletiva. Em 2021, além de inaugurar a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Sistema Capim Branco, que aumentou a capacidade de abastecimento para 1,5 milhão de habitantes, o Dmae assinou contrato de R$ 100 milhões com a Caixa para revitalização e modernização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Uberabinha.

Outra ação de destaque foi a ampliação da coleta seletiva para 17 novos bairros, com o serviço alcançando 61 bairros, o equivalente a 85% de Uberlândia.

Dessa forma, Uberlândia se mantém como destaque nacional em saneamento básico ao ocupar a terceira posição em nível nacional e a primeira em Minas Gerais, no ranking de 2021 do Instituto Trata Brasil. A cidade também tem as melhores pontuações no ranking Universalização do Saneamento Básico, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental (Abes), em que ocupa a categoria “Rumo à Universalização”, para os munícipios com mais de 489 pontos, dentro dos índices de saneamento.

“Essa posição de destaque é consequência direta do esforço dos nossos colaboradores no atendimento às necessidades da população e dos investimentos contínuos na melhoria do saneamento”, afirmou o diretor geral da autarquia, Adicionaldo dos Reis Cardoso.

Confira algumas das ações realizadas em 2021:

 Entrega das obras do Sistema de Tratamento de Água Capim Branco com capacidade para produzir 2 mil litros de água por segundo.

– Assinatura de contrato com a Caixa no valor de R$ 100 milhões para revitalização e modernização da ETE Uberabinha, melhorias no sistema de esgotamento com a execução de dois interceptores.

– Ampliação da Coleta Seletiva com mais 17 novos bairros atendidos, alcançando 85% da cidade (atualmente são atendidos 61 bairros).

 Início da operação do novo sistema com três motobombas anfíbias na captação de água bruta da ETA Sucupira.  

 Substituição de 28 mil hidrômetros em atendimento à portaria do Inmetro.

– Instalação de uma nova caixa d’água na UAI Martins, substituindo a antiga devido ao desgaste. O dispositivo tem capacidade para 40 mil litros.

– Dmae melhora eficiência dos canais de flotação da ETE Uberabinha; ampliação da eficiência da ETE Uberabinha com a substituição de dois sopradores com as respectivas centrais de aeração.

– Nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no distrito do Cruzeiro dos Peixotos, construída em plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV).

– Substituição de 100 metros da rede de esgoto do bairro Alvorada, na rua Edgar de Oliveira Castro, entre a rua Gentil de Cardoso de Paula e o trevo Sérgio Fonseca Gomes.

 – Reforço na rede coletora de esgoto do bairro Morumbi. Execução de mil metros de um total de 3 mil, de rede coletora de esgoto entre a estação elevatória do bairro e o emissário.

 Plantio de 40 mil mudas nativas do cerrado dentro do Programa Buriti – iniciativa visa a recuperação de 40 hectares em APPs de 14 propriedades.

 Programa Buriti Cidade – revitalização do Córrego Lagoinha em parceria com Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

– Programa Escola Água Cidadã (Peac), ganha prêmio de Boas Práticas Ambientais do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema).

– Programa Escola Água Cidadã (Peac) e Buriti são contemplados com o selo “Semad Recomenda 2021”, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

 Uso de sementes das áreas de nascentes recuperadas pelo programa Buriti para a produção de novas mudas de espécies nativas. O viveiro do programa já conta com mais de 9 mil mudas de 12 espécies.

– Implantação de 15 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de Recicláveis) – nos Ecopontos e no Parque do Sabiá.

– Execução de um bolsão de retenção de água de chuva no bairro Morumbi com capacidade volumétrica de 78,5 mil metros cúbicos.

– Execução de 250 metros de um total de mil metros de rede de drenagem pluvial no bairro Morumbi com a instalação de 70 metros de ramal, 12 bocas de lobos duplas, 9 grelhões, 16 poços de visitas (PV) e 6 caixas de passagem.

– Ampliação da rede de drenagem pluvial e instalação de dois grelhões na avenida Nicodemos Alves dos Santos acima do Viaduto Carlos Saraiva.

 Instalação de um extravasor com extensão de 30 metros por 950 mm de diâmetro na lagoa do bairro Santa Luzia.

– Execução de uma calha de drenagem superficial, com 2,70m de largura por 53 metros de comprimento e um extravasor com 600 mm de diâmetro, na avenida Geraldo Motta Batista.

– Recuperação da passagem do Rio Uberabinha sob a ponte da avenida Fernando Vilela, no bairro Daniel Fonseca. Rebaixamento do aterro sob o vão da margem direita da ponte, melhorando o fluxo natural do rio, reduzindo os riscos de inundação na avenida.

– Ampliação da rede de drenagem na avenida João Mendes e instalação de grelhões nas ruas José Carrijo e José Lélis França no cruzamento com avenida João Naves de Ávila.

– Execução de uma travessia de rede de drenagem pluvial com 1500 mm de diâmetro, melhorando o escoamento da avenida Juracy Junqueira de Rezende, Alameda Arnolde de Almeida Castro e rua Adamastor Leocádio.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também