Notícias

Quase um quarto dos profissionais de rede municipal de Saúde foi afastado em janeiro

20 de janeiro de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Uma análise realizada pela Prefeitura de Uberlândia revela que a alta demanda por atendimento nas unidades da rede municipal de Saúde, devido à incidência de Covid-19 e outras síndromes gripais, já tem afetado de forma significativa a força de trabalho que atua na assistência à população. O levantamento junto às organizações sociais que administram as unidades (Missão Sal da Terra e SPDM) detectou que, durante a primeira quinzena de 2022, em cada unidade verificada, houve uma média de 23% de afastamentos dos profissionais que ali atuam diariamente.

Esse índice representou, em números, considerando o Hospital Municipal e anexo, o Centro de Internação Pediátrico, o Centro de Internação Municipal, as oito Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) e demais unidades de atenção primária espalhadas pela cidade, mais de 1,2 mil trabalhadores afastados no período. São médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, auxiliares, dentre outros, que não puderam exercer suas funções, majoritariamente devido ao contágio por síndromes gripais (incluindo Covid-19).

Nas unidades administradas pela Missão Sal da Terra, por exemplo, já são 396 profissionais da saúde afastados, até o dia 17 de janeiro. Em relação às equipes da SPDM, foram 407 no Hospital Municipal e anexo e 438 nos demais locais até a mesma data.  

Orientações

Diante do panorama, o Município reforça, junto às organizações, o compromisso de dar suporte, em todas as áreas, aos profissionais que atuam para salvar vidas no poder público. No entanto, reforça a necessidade de a população continuar seguindo as medidas de biossegurança, como uso de máscara e álcool em gel e manter, sobretudo, em ambientes hospitalares.

A orientação é que o paciente somente procure o pronto atendimento das Unidades de Atendimento Integrado (UAI) em casos mais graves. Para aqueles que apresentem sintomas leves, além das UBSs e UBSFs, o melhor caminho é a busca pelo teleatendimento, onde o próprio paciente faz o agendamento pelo “Zap da Prefeitura”, no número (34) 9.9774-0616.

Por fim, ressalta que é indispensável que a população compareça às convocações para se vacinar, contribuindo com a redução das chances de agravamento de quadro e da necessidade de internação, tendo em vista as variantes do vírus que circulam na cidade.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também