Notícias

Uberlândia sobe 9 posições no ranking nacional de Cidades Empreendedoras

17 de março de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

 Uberlândia celebra nesta quinta-feira (17) mais um importante reconhecimento. Segundo a nova pesquisa realizada pela rede global de empreendedores Endeavor Brasil em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap, vinculada ao Ministério da Economia), o município subiu nove posições no Índice de Cidades Empreendedoras (ICE).  Entre as 100 mais populosas do país, a cidade ocupa o 21º lugar na edição deste ano. (Confira aqui)

“E eu acredito que vamos avançar ainda mais, porque, hoje, a confiança em Uberlândia, tanto do empreendedor quanto da população como um todo, foi recuperada e também porque seguimos ampliando as melhorias em infraestrutura e as políticas públicas de estímulo à inovação. Esse reconhecimento da pesquisa da Endeavor com a Enap reforça que tomamos a decisão certa ao persistir com os investimentos na cidade, apesar dos grandes desafios que a economia do país e a pandemia de Covid-19 nos trouxe”, disse o prefeito Odelmo Leão.

O ICE busca ser um raio-x do ambiente de negócios do país, gerando dados que podem nortear o avanço do setor. A atual pesquisa se refere a dados de 2021 em torno de sete pilares, que englobam qualificação da mão de obra, infraestrutura, mercado, aspectos inovadores, facilidade de acesso a crédito, tributação, legislação e práticas empreendedoras.

Uberlândia sobe 9 posições no ranking nacional de Cidades Empreendedoras 1

Destaque em três pilares

A Prefeitura de Uberlândia trabalha com uma política de fortalecimento do mercado local em diversas frentes. Na edição 2022, o ICE da cidade mostrou que os pilares de “infraestrutura”, “mercado” e “cultura empreendedora”, foram os pontos que mais se fortaleceram em relação ao ranking de 2021.

Em infraestrutura, Uberlândia subiu quatro posições e passou a ocupar a 48ª posição. No pilar “mercado”, a pesquisa apurou o desenvolvimento do mercado (por meio de desenvolvimento humano, Produto Interno Bruno e alcance ao mercado externo), além do poder de compra. Nesse indicador, a cidade passou do 48º lugar para o 30º. Já em “cultura empreendedora”, o município galgou 49 posições, passando da posição 85 para 36.

Estímulo ao empreendedorismo

Desde 2017, quando retornou à frente do Executivo, o prefeito Odelmo Leão conduziu projetos e programas para recuperação fiscal, econômica e de credibilidade de Uberlândia frente à população e aos investidores.

Nos últimos cinco anos, a cidade teve ampliada sua capacidade de abastecimento de água, atendimento e mobilidade urbana. Os moradores e empresários passaram a contar com melhor estrutura nas redes municipais de educação e saúde e maior acesso aos serviços públicos, quase 100% digitalizados.

Entre os resultados que podem ser conferidos no dia a dia da cidade estão, por exemplo, as vias e os equipamentos públicos revitalizados ou ampliados por meio do programa Uberlândia Integrada ou a modernização do sistema de iluminação pública via parceria público privada (PPP) voltada para o setor.

Ainda no último ano, foram inaugurados a ampliação do Sistema Capim Branco, a usina de energia solar fotovoltaica do Complexo do Sabiá e o primeiro condomínio empresarial público da cidade, o Polo Tecnológico Sul. Tudo isso sem falar na ampla oferta de capacitação profissional gratuita.

Saiba mais aqui sobre os bons resultados de Uberlândia em rankings nacionais

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também