Notícias

Prefeitura apresenta estudos sobre basalto e dialoga com produtores rurais na Femec

Stand institucional segue na Feira do Agronegócio Mineiro entre 22 e 25 de março
21 de março de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Reprodução

A 9ª edição da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) 2022 traz um stand institucional da Prefeitura de Uberlândia – parceira do evento. O espaço situado no Pavilhão do Agronegócio propõe o diálogo com empresários e produtores rurais e destaca estudos técnicos sobre o basalto em um campo experimental. A Femec será lançada oficialmente na sexta-feira (18), no Sindicato Rural de Uberlândia.

Com o tema “Agronegócio Sustentável para o Mundo”, a feira ocorre de 22 a 25 de março. A expectativa é de que possam ser gerados, em Uberlândia, mais de R$750 milhões em negócios. Cerca de 140 expositores das principais marcas de máquinas, equipamentos, implementos, sementes, fertilizantes e defensivos agrícolas, e ainda, náutica e veículos para transporte de cargas e de passageiros participarão desta que é uma das maiores feiras do agronegócio brasileiro.

A gestão municipal apresenta ao público o Campo Experimental Basalto. Uma verdadeira horta plantada em plena Femec com solo enriquecido pelo remineralizador de solo. É uma oportunidade para que os visitantes conheçam os resultados obtidos com o pó de basalto e saibam mais detalhes sobre as pesquisas conduzidas pelo Município – primeiro Polo Agromineral Verde do Brasil. No campo experimental, os estudos são conduzidos pela Secretaria de Agronegócio, Economia e Inovação junto com docentes Instituto de Ciências Agrárias – ICIAG.

O stand exclusivo da Prefeitura contará ainda com uma da sala de reuniões para negócios. O local é mobiliado e traz ponto de internet preparado para dar suporte estrutural aos empreendedores no fechamento de parcerias junto aos participantes do evento.

Referência nacional

Primeiro Polo Agromineral Verde do país, Uberlândia está em uma região abundante em rochas ricas em minerais importantes para a boa saúde das plantas. Entre as opções, o basalto, uma rocha silicática de origem vulcânica, é a principal fonte do pó destinado à remineralização de solo. O destaque está nas concentrações de cálcio, magnésio, potássio e silício.

Os estudos, conduzidos pelo município com apoio da Companhia de Promoção Agrícola e TecnologiaCampo, apontam para aumento de rendimento na produção e melhora de sanidade das plantas, com maior resistência a pragas e doenças. O pó de rocha contribui ainda para a otimização do uso de fertilizantes sintéticos, que encarecem os custos da lavoura. Parte do insumo usado nesses fertilizantes é importado, principalmente da Rússia.

Outro benefício está no sequestro de carbono. Para cada tonelada do remineralizador adicionada na terra, estima-se que 180 kg de CO2 deixem de ir para atmosfera, pois são fixados no solo. Esse aspecto torna o produto um aliado na mitigação do aquecimento global e no fortalecimento de uma agricultura brasileira mais sustentável.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também