Notícias

Prefeitura de Uberlândia atenta para cuidados com o Aedes aegypti

População pode ser aliada do Centro de Controle de Zoonoses nas ações de prevenção e combate das doenças
19 de abril de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Preocupada com a saúde e bem-estar da população, a Prefeitura de Uberlândia, com o Programa de Controle da Dengue da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), continua ativa com intensas ações de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti.

Em diversas frentes, a Secretaria Municipal de Saúde, que nos três primeiros meses deste ano registrou 478 casos confirmados de Dengue, atua em toda a cidade com diferentes ações, como: a utilização do fumacê para a eliminação dos mosquitos adultos existentes na área; o bloqueio de casos suspeitos de Dengue, realizado com equipamento UBV leve costal; a instalação de ovitrampas que simulam o ambiente de procriação do Aedes aegypti, atraindo o mosquito, para o posterior combate do transmissor; e a manutenção do Comitê de Combate ao Aedes, que realiza reuniões para discutir e planejar estratégias de combate ao mosquito.

Além dos trabalhos já desenvolvidos pelo município, a população é uma aliada na luta contra o inseto transmissor da dengue. “A doença vem apresentando picos em todo o país e a participação de cada morador de Uberlândia é fundamental para que o número de pessoas acometidas não aumente de forma desenfreada. A doença deve ser encarada com muita seriedade, pois é causadora de grandes prejuízos na rede pública e nas empresas, com afastamentos de trabalhadores”, pontuou o coordenador do programa de controle da dengue, José Humberto Arruda.

A população pode contribuir na prevenção à doença desde o momento em que recebe agentes do Centro de Zoonoses nas residências*, até quando evita água parada em recipientes, como em vasos de plantas e garrafas, por exemplo. “É cuidar da limpeza de seu quintal e entregar para o centro de controle de zoonoses objetos como armários, tanques, lonas e outros que não são úteis. Importante também verificar calhas, ralos, banheiros de pouco uso que servem como criadouro para reprodução do mosquito transmissor”, completou. Outro modo, é utilizando o aplicativo Udi sem Dengue, que pode ser baixado gratuitamente. Por meio dele, as pessoas podem informar onde existem focos do Aedes aegypti.

Mais informações:

Centro de Controle de Zoonoses – CCZ
Endereço: Avenida Alexandrino Alves Vieira, 1423, bairro Liberdade
Funcionamento: 7h às 18h, de segunda a sexta-feira
Telefones: 3213-1470 / 3213-1418

*Os agentes de controle de zoonoses trabalham devidamente uniformizados, com coletes numerados, e identificados por meio dos crachásO trabalho de visita domiciliar acontece de segunda a sexta-feira, sendo essencial para o combate ao mosquito Aedes Aegypti. Em caso de dúvidas durante a visita das equipes do Programa de Controle da Dengue, o morador pode entrar em contato com o CCZ pelo telefone: 3213-1470 e informar o nome do profissional ou o número do colete utilizado pelo agente.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também