Notícias

Paratleta de associação parceira da Futel conquista prata na Copa do Mundo de Bocha Paralímpica

Mateus Carvalho, Oscar Carvalho e Glênio Fernandes integram a seleção brasileira
2 de maio de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O paratleta da equipe CDDU/Futel/Praia Clube, Mateus Carvalho, conquistou medalha de prata na 1ª etapa da Copa do Mundo de Bocha Paralímpica, que está sendo disputada na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro, desde o dia 25 de abril. A decisão foi contra o australiano Daniel Michel, que venceu o uberlandense por 5 a 1 no sábado (30). Representando o Brasil, Mateus competiu com apoio do assistente esportivo Oscar Carvalho e orientação do profissional de educação física da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel), Glênio Fernandes, um dos treinadores da seleção brasileira de bocha.

Mateus Carvalho, que compete na classe BC3 (para atletas que utilizam instrumento auxiliar e podem ter ajuda de outra pessoa), fala sobre o resultado alcançado. “É uma competição bastante difícil, com a participação de grandes nomes da bocha paralímpica do mundo todo. Fiquei muito feliz com o resultado alcançado e só tenho a agradecer à Prefeitura de Uberlândia, por meio da Futel, por me fornecer todo o suporte necessário para treinar e participar de competições”, destacou.

O paratleta também está na disputa por pares na classe BC3 na 1ª etapa da Copa do Mundo de Bocha Paralímpica. O Brasil chegou às semifinais após vencer o Peru por 8 a 2, o Canadá por 7 a 2 e a França por 5 a 0, e terminar em primeiro lugar no Grupo A. A próxima partida será nesta segunda-feira (2) entre a equipe vencedora do confronto entre Espanha e Argentina.

Trabalho contínuo

 O resultado alcançado por Mateus Carvalho reflete a seriedade do trabalho desenvolvido pela Futel, que mesmo durante a pandemia manteve a rotina de treinamento de todos os paratletas de alto rendimento com chances de convocação para competições nacionais e internacionais.  No caso da bocha, a Futel disponibiliza aos paratletas a estrutura do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) para treinamento e profissionais de educação física para acompanhá-los e instruí-los em treinos e provas.

Aos 29 anos, o paratleta é um dos principais nomes da bocha paralímpica brasileira e soma importantes conquistas nacionais e internacionais ao longo da carreira, como o bicampeonato brasileiro (2015 e 2018), medalhas de ouro na Copa América de pares e equipes (2015), prata (individual) e ouro (pares) no Campeonato Regional das Américas (2018), ouro (pares) na Copa América (2019), bronze (individual) e ouro (pares) nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (2019) e ouro (individual) e prata (pares) na Copa América (2021).

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também