Notícias

Balança Comercial de Uberlândia bate recorde mensal registrado em 25 anos

Resultado revelou saldo positivo de US$ 176,38 milhões em abril, sendo o melhor resultado apurado em um único mês desde 1997; no quadrimestre, saldo positivo foi de US$ 384,63 milhões
1 de junho de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Em abril, Uberlândia registrou o recorde histórico mensal na balança comercial desde 1997, com mais de US$ 176,38 milhões de superávit em um único mês. Em relação ao primeiro quadrimestre do ano, o saldo positivo da balança comercial foi de US$ 384,63 milhões, um crescimento de 127,52% em relação aos quatro primeiros meses de 2021. O saldo positivo foi encabeçado pela soja, que representou 84% das exportações. Com o marco, a cidade conquistou o 6º lugar no ranking de exportações de Minas Gerais e a 49ª posição no país. O recorde também acompanha as exportações e a movimentação corrente mensal, com maior saldo em 25 anos.

“A força do agronegócio em nossa cidade é mais do que comprovada nestes números. Essa conquista mostra o potencial da cidade na cadeia produtiva do agro, que vai ter como novo aliado o pó de rocha. Somos o 1º Polo Agromineral Verde do País e nosso basalto vai ser uma alternativa sustentável para trazer números ainda melhores para a nossa cidade e que vai revolucionar a produção agrária do mundo. E é um produto que temos aqui, sob os nossos pés, em abundância”, disse o prefeito Odelmo Leão.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e mostram que a venda de produtos de Uberlândia para outros países totalizou US$ 460,55 milhões no primeiro quadrimestre deste ano (73,06% a mais que no mesmo período em 2021), enquanto as importações pela cidade somaram US$ 75,92 milhões (uma queda de 21,8% em relação ao mesmo período do ano passado).

Os principais parceiros comerciais da cidade foram China, Tailândia, Irã, Vietnã, Colômbia, Paraguai e Índia. Além da soja, produtos como milho (0,71%), resíduos da extração de soja (5,89%), couro (2,32%) e derivados de tabaco (2,11%) se destacaram em comercializações internacionais da cidade.

Saiba mais informações sobre a balança comercial do município em: http://comexstat.mdic.gov.br/pt/comex-vis

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também