Notícias

Paratletas da equipe CDDU/Futel/Praia Clube se preparam para duas competições

Halterofilistas disputarão a 2ª Fase Nacional do Circuito Loterias Caixa e o Regional Open das Américas
23 de junho de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Paratletas do Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU) – associação parceira da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) e do Praia Clube – estão se preparando para disputar duas importantes competições: a 2ª Fase Nacional do Circuito Loterias Caixa de Halterofilismo, em São Paulo, nos dias 2 e 3 de julho, e o Regional Open das Américas de Halterofilismo, em Saint Louis, nos Estados Unidos, entre 8 e 11 de julho. Para isso, eles têm treinado de segunda a sábado na academia do Sesi Gravatás, espaço assumido pela Prefeitura de Uberlândia, por meio da Futel, no início do ano.

Os participantes em ambas as competições serão o treinador Weverton Santos e os paratletas Amanda Sousa, André Luiz Paz, Ângela Teixeira, Caroline Fernandes, Edilândia Araújo, Elizete de Araújo, Lara Lima, Luciano Dantas, Mateus Assis e Tayana Medeiros. Na 2ª Fase Nacional do Circuito Loterias Caixa de Halterofilismo, eles representarão a equipe CDDU/Futel/Praia Clube, enquanto no Regional Open das Américas de Halterofilismo, competirão pela seleção brasileira.

Em todo o país, apenas 27 halterofilistas foram convocados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para disputar o Regional Open das Américas de Halterofilismo, ou seja, Uberlândia representa mais de um terço da seleção brasileira na competição. “Temos dois importantes compromissos nas próximas semanas e a expectativa é que possamos alcançar excelentes resultados em ambos, especialmente porque nossos paratletas têm boas chances de alcançar os índices necessários para participar dos Jogos Parapan-Americanos do Chile, em 2023, e dos Jogos Paralímpicos da França, em 2024”, disse o treinador Weverton Santos, profissional de educação física da Futel.

As convocações dos paratletas para as competições têm relação direta com o trabalho desenvolvido pela Futel, que mesmo durante a pandemia manteve a rotina de treinamento dos paratletas de alto rendimento com competições nacionais e internacionais programadas. No caso do halterofilismo, a Futel disponibiliza aos paratletas as academias do Sesi Gravatás e fornece profissionais de educação física para acompanhá-los e instruí-los em treinos e provas.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também