Notícias

Dmae apresenta ações do Programa Buriti em evento do Instituto Estadual de Florestas

Iniciativa mostrou como as ações do Buriti contribuem na regularização ambiental do produtor rural e quais os critérios exigidos pelo instituto
18 de julho de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Na manhã desta segunda-feira (18), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), por meio do Programa Buriti, apresentou as iniciativas de preservação e recuperação ambiental em áreas de nascentes e matas ciliares na zona rural de Uberlândia. A palestra ocorreu no auditório do Sindicato Rural de Uberlândia, dentro do ‘Programa de Regularização Ambiental (PRA) – Produzir Sustentável’, do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

O supervisor do Programa Buriti, Masterson Ferreira, explicou que o convite partiu do IEF para falar da experiência do Programa Buriti e de que forma a ação de preservação desenvolvida pelo Dmae nas margens dos rios Araguari, Ribeirão Bom Jardim e Uberabinha das propriedades rurais contribui para a regularização da mesma dentro do Programa de Regularização Ambiental (PRA) do Estado. “É de suma importância esclarecer aos produtores, técnicos e consultores os critérios que foram estabelecidos e como o produtor pode fazer a regularização de sua propriedade”, disse.

Na apresentação, o supervisor ressaltou que o programa Buriti vai ao encontro das iniciativas de preservação dos recursos hídricos, que garantem o abastecimento de água para as cidades e as atividades rurais, prevenindo riscos de crise hídrica que acontecem em outros estados.

 Também lembrou que, em Uberlândia, a iniciativa existe há mais de 10 anos e já realizou o plantio de mais de 500 mil mudas. Dentre as espécies nativas do cerrado estão: Aroeira Pimenteira, Angico Branco, Peito de Pombo, Jatobá Miúdo, Goiaba, Jenipapo, Jacarandá Canzil. Sabão de soldado, Tento, Pororoca, Louro Pardo e Sombreiro.   

Programa Buriti

O Programa Buriti atua na preservação e recuperação das nascentes nas bacias do ribeirão Bom Jardim e dos rios Uberabinha e Araguari. Desde a implantação (2008) já foram realizados 627 mil metros lineares de cerca e o plantio de 501 mil mudas nativas em uma área protegida aproximada de 6,9 mil hectares. O produtor rural não tem custo em implantar o programa. Para se cadastrar e receber os benefícios, basta entrar em contato com o Dmae pelo e-mail: programaburitidmae@gmail.com ou pelo número 3233-2564.  

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Destaques

Veja Também

All articles loaded
No more articles to load