Notícias

Prefeitura prepara implantação do projeto ‘Peixe na Rede’ nas escolas municipais

Peixes serão incluídos, inicialmente, no cardápio de dez escolas municipais selecionadas; profissionais da educação passaram por treinamento ministrado por chef de cozinha nesta quinta-feira (8)
8 de setembro de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Em busca de aprimorar cada vez mais a qualidade nutricional das escolas municipais de Uberlândia, a Prefeitura ao lado da Secretaria Municipal de Educação, implanta o projeto piloto Peixe na Rede, que irá incluir a carne de peixe na alimentação escolar, promovendo saúde e hábitos saudáveis desde a infância.

Nesta primeira fase, foram selecionadas, na rede municipal, dez escolas de ensino fundamental, que receberão filés de tilápia de um fornecedor regional, vencedor da licitação. Para prepará-los de forma correta e saborosa, a Prefeitura promoveu, na tarde desta quinta-feira (8), um treinamento de manipulação e preparação com o renomado chef de cozinha e especialista em alimentação saudável, Zé Henrique Pareja. O curso, realizado no Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (Cemepe), foi exclusivo para cerca de 60 servidores municipais que atuam na alimentação escolar.

Para Tania Toledo, secretária municipal de Educação, a implantação do projeto é mais uma comprovação da gestão por qualidade. “A administração do nosso prefeito Odelmo Leão com toda sua equipe é de eficiência e aprimoramento constante. O Peixe na Rede já é um projeto idealizado há algum tempo, mas, infelizmente, com dois anos de pandemia, ele foi adiado. Agora, entretanto, ele será implantado para que nossos alunos tenham mais diversificação alimentar, além do consumo de mais um alimento saudável na escola.”

Prefeitura prepara implantação do projeto 'Peixe na Rede' nas escolas municipais 1
Danilo Henriques – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/PMU

Segundo preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado o consumo mínimo de 12 quilos de pescado ao ano, por habitante, devido à carne de peixe ser extremamente saudável. Nutricionalmente, o pescado é considerado fonte de proteína de alto valor biológico, pois contém todos os aminoácidos essenciais ao organismo, além de ácidos graxos, como ômega 3 e 6 que são anti-inflamatórios e auxiliam no controle dos níveis de colesterol. Atua na prevenção de problemas cardiovasculares, outras doenças crônicas, contribuindo também para o bom desenvolvimento do cérebro.

“Sabemos que a alimentação adequada é um fator protetor para diversas doenças crônicas. Além disso, todo ser humano tem direito ao acesso à alimentação saudável e segura, que consiste em diversidade de alimentos. E a escola é um meio propício para inclusão e desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis desde a infância. E a introdução do pescado na nossa rede, proporciona também, um estímulo ao consumo na região e de forma pedagógica, trabalhar com os alunos o conceito da cadeia de produção de alimentos, tornando-os adultos conscientes de consumo e alimentação saudável”, pontuou Tania.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também