Notícias

Vacinação antirrábica em cães e gatos chega ao setor norte de Uberlândia nesta sexta (23)

Pontos itinerantes atenderão os bairros 8h às 16h; no sábado (24), vacinação estará na região central
23 de setembro de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Danilo Henriques – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/PMU

Nesta sexta-feira (23), as equipes do Programa de Controle da Raiva, do Centro de Controle de Zoonoses estão imunizando cães e gatos aptos à vacinação antirrábica, nos bairros Roosevelt, Jardim Brasília, Maravilha, São José, Pacaembu, Jd América, Liberdade, Gramado, Marta Helena, Minas Gerais, Nossa Senhora das Graças, Cruzeiro do Sul e imediações.

 Os moradores podem conferir os endereços dos postos itinerantes por meio do link (clique aqui). O atendimento acontece das 8h às 16h. Devem receber a dose cães e gatos com mais de três meses de vida, exceto aqueles que estejam doentes e no período de gestação ou lactação. Nestes casos, os animais devem ser encaminhados ao Centro de Controle de Zoonoses após o desmame ou quando estiverem sadios.

Vacinação Antirrábica – região central

Já no sábado (24), as equipes estarão atendendo na região central, que compreende os bairros Bom Jesus, Brasil, Aparecida, Centro, Cazeca, Lídice, Osvaldo, Daniel Fonseca, Tabajaras, Martins e imediações. Confira os endereços dos postos itinerantes (clique aqui).  

38º Campanha de Vacinação Antirrábica

O intuito da campanha é imunizar mais de 75 mil animais por toda a cidade até o próximo dia 24 de setembro. Foram disponibilizados 32 postos fixos, além de outros 37 na modalidade itinerante em todas as regiões de Uberlândia. (Veja aqui os pontos de vacinação).

De acordo com a coordenadora do programa, Lilian de Andrade, cães que são mais bravos devem ser levados com a coleira. “Além da coleira, a focinheira também é importante para manter a segurança e facilitar a aplicação da dose. Os tutores de gatos podem trazê-los em cobertas ou toalhas. Outra atitude que colabora com a vacinação é quando a pessoa que tem mais contato com o animal fica responsável por levá-lo, pois transmite mais confiança pros pets. Somente vacinando contra a raiva é possível prevenir essa doença”, orientou Lilian.

Combate à raiva     

As ações do Programa de Controle da Raiva ocorrem permanentemente durante todo o ano, com orientações, trabalhos de bloqueio e monitoramento do vírus, além de um posto de vacinação no CCZ. Um conjunto de fatores que deixa Uberlândia há mais de 30 anos sem registros da doença em cães e gatos.

Vale reforçar que a raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que não tem cura, e é transmitida para o ser humano por meio da saliva de animais, como cães e gatos infectados.

Embora o município apresente uma realidade positiva, a participação da comunidade é fundamental para manter os índices atuais. A doença não tem cura e pode levar os animais à morte em poucos dias após o surgimento dos primeiros sintomas. O mesmo ocorre com o ser humano se não procurar atendimento médico rapidamente após ser mordido por algum cão ou gato infectado.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também