Notícias

Em fase de conclusão, Bolsão do Morumbi já beneficia população do bairro e entorno

Prefeitura de Uberlândia, por meio do Dmae, também levou à localidade nova rede de drenagem pluvial na avenida Felipe Calixto Milken e ruas adjacentes
30 de setembro de 2022

As obras do bolsão de contenção de água de chuva no bairro Morumbi estão na etapa final de conclusão. Executada pela Prefeitura de Uberlândia, por meio do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), a intervenção faz parte das políticas públicas do Município para evitar alagamentos e inundações na cidade. Na fase atual, a estrutura já está cumprindo seu papel de ampliar a absorção da água pluvial e, assim, tem ajudado a conter a água das recentes chuvas e evitado alagamentos.

Além do bolsão, o bairro recebeu a instalação de mais de 800 metros de redes de drenagem na avenida Felipe Calixto Milken e ruas do entorno, com diâmetro entre 600 e 1200mm. O Dmae ainda executa uma nova rede de recalque de esgoto de 3.100 metros de extensão e 300 milímetros para interligar a elevatória local ao emissário de esgoto localizado na marginal BR-365, na altura do km 622. As obras beneficiam diretamente cerca de 12 mil moradores do setor Leste.

“O bolsão, com certeza, já está beneficiando não apenas os moradores da região do Morumbi, mas toda a população da cidade, pois é mais uma estrutura desenvolvida para nos ajudar a ampliar a capacidade de escoamento da água das chuvas. Mas, particularmente, naquele setor, os moradores já podem se sentir mais tranquilos”, disse o prefeito Odelmo Leão.

Em fase de conclusão, Bolsão do Morumbi já beneficia população do bairro e entorno 1
Divulgação

Contra alagamentos e inundações

O bolsão tem capacidade volumétrica aproximada de 78,5 mil metros cúbicos e está instalado na área próxima à rotatória da avenida José Lopes Filho com a rua Das Parteiras.

Nas imediações, o Dmae também executou 727 metros de rede de drenagem pluvial, 70 metros de ramal, 12 bocas de lobos duplas, 9 grelhões, 16 poços de visitas (PV) e 7 caixas de passagem.  A nova rede de drenagem vai da rua do Pilão até a avenida José Lopes Filho passando pela avenida Felipe Calixto Milken e as respectivas ruas adjacentes.

Ações de drenagem pluvial na cidade

A Prefeitura de Uberlândia, a fim de melhorar a captação da água das chuvas torrenciais, já investiu, de 2017 a 2020, quase R$ 26 milhões em outras obras de drenagem pelo município.

A avenida Getúlio Vargas, em 2020, também recebeu novas redes de drenagem, com 7,7 km de extensão entre a rua do Médico e o Rio Uberabinha. O bairro São Lucas, em 2020, foi contemplado com 1.350 metros de rede pluvial implantadas. Foram implementadas 26 caixas de passagens e poços de visita e executadas 42 bocas de lobo duplas. Um dissipador de concreto armado com uma soleira de descarga com 47 metros de comprimento foi implantado no final da extensão da rede.

Já em 2021, os investimentos também contemplaram novas redes de drenagem no alto dos bairros Santa Mônica e Segismundo Pereira, com quatro tubulações de rede de drenagem e construção de 44 novas bocas de lobo, direcionando o fluxo de água para a represa do Parque do Sabiá, que funciona com uma bacia de contenção.

As melhorias somam intervenções que já haviam sido realizadas, durante a gestão anterior do prefeito Odelmo Leão. Em 2011 e 2012, por exemplo, foi feita a nova galeria da avenida Rondon Pacheco, com 2 km de extensão e 2,5 km de ramais de drenagem pluvial. As avenidas Segismundo Pereira, Ortizio Borges e Belarmino Cotta Pacheco também ganharam novas redes de drenagem, direcionando a água captada para a Galeria da Rondon.

Veja Também