Notícias

Mutirão Dívida Zero supera expectativas e faz 12,2 mil atendimentos

Evento foi realizado em três dias pela Prefeitura de Uberlândia, por meio do Procon, na Arena Sabiazinho
27 de outubro de 2022

Durante os três dias do Mutirão Dívida Zero, 12.295 atendimentos foram realizados na Arena Sabiazinho. As pessoas se cadastraram por meio do portal da Prefeitura de Uberlândia e também presencialmente. Em três dias, 40 empresas dos setores de telecomunicações, instituições bancárias, construção civil, imobiliárias, funerárias, faculdades, planos de saúde, consórcios e serviços públicos essenciais ofertaram descontos em juros e multas.

Além dos fornecedores, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) participou do Mutirão ofertando consultas gratuitas ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) com a maior procura entre as empresas, totalizando 1.429 atendimentos registrados. A segunda empresa mais requisitada foi o Cartório de Protestos, com 1.152 atendimentos, seguido pela Caixa com 1.114, Secretaria de Finanças (717), Procon (676), Itaú (639), Cemig (587), Algar Telecom (582) e Bradesco (547).

Com o fim de ano se aproximando, a consumidora Lúcia Rodrigues teve êxito nas negociações que realizou e diz ter conseguido bons descontos. “Eu nem sabia como iria fazer para dar de presente para meus netos. Agora, com meu crédito sendo reativado, meu nome saindo do Serasa e do SPC, vou estar com as portas abertas. Eu estou muito feliz”, disse a consumidora do bairro Luizote de Freitas.

Nos três dias dedicados à negociação, os participantes puderam desfrutar de um setor preparado para oferecer serviços e entretenimento como Busão Social, Sine, jogos educativos do Peac, educação no trânsito por meio da Settran e esclarecimentos sobre o combate à dengue. Outras ações na área de beleza e saúde foram oferecidas aos participantes. 

A superintendente do Procon Uberlândia, Elisabeth Ribeiro, disse que o mutirão superou as expectativas e cumpriu o objetivo, que era atender o consumidor da melhor forma possível e ajudá-lo a restaurar a dignidade e o crédito. “Aqueles que não conseguiram negociar com os fornecedores, o Procon abriu reclamações para que as empresas possam manter as mesmas propostas do mutirão.”

Veja Também