Notícias

Mutirão Dívida Zero da Prefeitura movimentou R$ 8,7 milhões

Evento foi realizado em três dias, por meio do Procon Uberlândia, com mais de 12 mil atendimentos realizados
1 de novembro de 2022

A Prefeitura de Uberlândia apresentou, na tarde desta terça-feira (1), o balanço do Mutirão Dívida Zero, que ocorreu na última semana. O prefeito Odelmo Leão, que aproveitou a oportunidade para informar que o Mutirão deve se tornar projeto de política pública, após aprovação de lei municipal.

“O Mutirão vai fazer parte do calendário da nossa cidade, independente de que esteja governando, assim como fizemos com o feirão de empregos. O nosso objetivo foi cumprido ao auxiliar o nosso povo a recuperar o crédito e restabelecer a sua capacidade financeira”, disse o prefeito Odelmo Leão em seu pronunciamento.

<strong>Mutirão Dívida Zero da Prefeitura movimentou R$ 8,7 milhões</strong> 1
Foto: Valter de Paula – Secretaria de Governo e Comunicação/PMU

Dos R$ 29,6 milhões de dívidas atrasadas, R$ 8,7 milhões foram negociadas pelas cerca de 40 empresas que participaram do Mutirão Dívida Zero, o que corresponde a 30%. Desta forma, o desconto concedido foi de aproximadamente 70%. Ao todo 12.295 atendimentos foram realizados nos dias 25, 26 e 27 de outubro, na Arena Sabiazinho. O evento foi organizado pela Prefeitura de Uberlândia, por meio do Procon, em parceria com a Câmara Municipal.

As pessoas atendidas se cadastraram por meio do portal da Prefeitura de Uberlândia e também presencialmente. Entre as empresas mais procuradas estão os Bancos, o Cartório de Protestos e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), que participou do Mutirão ofertando consultas gratuitas ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e contou com a maior demanda dentre as empresas participantes, totalizando 1.429 atendimentos registrados.

A segunda empresa mais requisitada durante o Mutirão Dívida Zero foi o Cartório de Protestos, com 1.152 atendimentos, seguido pela Caixa Econômica Federal (1.114), Secretaria de Finanças (717), Procon (676), Banco Itaú (639), Cemig (587), Algar Telecom (582), Bradesco (547) e Banco do Brasil (465). Os descontos concedidos por maioria das empresas participantes chegaram a 100% em juros e multas.

Os consumidores que não conseguiram negociar, seja por impossibilidade de aguardar atendimento ou por ausência do seu credor no Mutirão, puderam registrar sua solicitação de negociação junto ao Procon. Ao todo foram 676 registros abertos em três dias. “Já encaminhamos também a relação dos consumidores cadastrados que não conseguiram comparecer às empresas para negociação, as quais se comprometeram a analisar as solicitações e manter as mesmas propostas ofertadas durante o mutirão”, afirmou Elisabeth Ribeiro, superintendente do Procon Uberlândia. O intuito foi auxiliar o consumidor a recuperar o crédito junto aos fornecedores e restabelecer a sua capacidade financeira.

Tributos e Taxas
A Secretaria Municipal de Finanças foi uma das participantes mais procuradas durante o evento, conseguindo restaurar um crédito R$ 1,4 milhão com dívidas relacionadas ao IPTU, ISS e outros tributos municipais. Os consumidores puderam aproveitar o Refim Extra para negociar débitos com a Prefeitura e Dmae com descontos sobre multas e juros, além do parcelamento das dívidas.

Já o Dmae renegociou R$ 435 mil em 286 dívidas atrasadas dos contribuintes relacionadas a serviços de água e esgoto e da taxa da coleta de lixo. As negociações aconteceram dentro do Mutirão Dívida Zero.

O contribuinte que ainda quiser negociar as dívidas municipais, podem procurar a Plataforma de Atendimento tanto da Prefeitura quanto do Dmae, onde está mantido as mesmas condições ofertadas durante o Mutirão, por meio do Refim Extra.

Confira!
Mutirão Dívida Zero
Dias 25, 26 e 27/10

  • 12.295 atendimentos realizados
  • 2.681 foram atendimentos prioritários
  • De R$ 29.634.269,02, R$ 8.715,08 milhões negociados pelas empresas (70% de desconto garantido em prol dos consumidores)
  • 40 empresas participantes

Empresas mais procuradas:
CDL: 1.429 atendimentos
Cartório de Protestos: 1.152 atendimentos
Caixa: 1.114 atendimentos
Secretaria Municipal de Finanças: 717
Procon: 676 registros de reclamações abertos
Itaú: 639
Cemig: 587
Algar Telecom: 582
Bradesco: 547
Banco do Brasil: 465
Setores: telecomunicações, instituições bancárias, construção civil, imobiliárias, funerárias, faculdades, planos de saúde, consórcios e serviços públicos essenciais.

Veja Também