Notícias

Prefeitura alerta que teste rápido é fundamental para diagnóstico e prevenção das ISTs

Ambulatório Herbert de Souza oferece exames para detecção dos vírus HIV e das hepatites B e C, além da Sífilis; teste é gratuito, rápido e sigiloso
7 de dezembro de 2022

Os profissionais do Programa IST/Aids, da Secretaria Municipal de Saúde, reforçam constantemente com a comunidade quais as formas de transmissão, prevenção e detecção das infecções transmissíveis, principalmente porque quanto mais cedo houver o diagnóstico, melhores são as chances de eficácia do tratamento.

A testagem é recomendada sempre que houver exposição a uma situação de risco, que pode ser uma relação sexual desprotegida, o rompimento do preservativo durante o ato sexual, o compartilhamento de seringas e agulhas, a utilização de objetos perfurocortantes com presença de sangue ou fluidos de outra pessoa, além dos casos de violência sexual.

 “As pessoas que tiveram comportamento de risco devem fazer o teste rápido ou sorológicosporque, além do HIV, existem outras doenças transmitidas. Lembrando que a rede pública de saúde oferece tratamento e algumas infecções têm cura, como a sífilis”, enfatizou a coordenadora do Programa, Cláudia Spirandelli.

Todos os testes são realizados gratuitamente e de forma sigilosa. Para agendar, é necessário entrar em contato com a equipe do Ambulatório IST/Aids Herbert de Souza e verificar quais horários estão disponíveis. Os agendamentos são feitos pelo telefone: (34) 3215-2444.

Como é feito o teste?

O teste rápido tem o resultado entre 15 e 20 minutos. Para fazer o teste, os enfermeiros coletam uma gota de sangue, que é colocada em uma lâmina junto com os reagentes. O exame é sigiloso. Quando o resultado é positivo para qualquer uma das ISTs, o paciente já é acolhido pela equipe do Ambulatório para receber as primeiras informações e agendamento de consultas médicas.

“Um aspecto importante ao se falar da testagem após situação de risco é a janela imunológica. Isso porque, segundo o Ministério da Saúde, os testes, independentemente do tipo, só passam a conseguir acusar os anticorpos contra o vírus 30 dias após a exposição. Por isso, caso um exame seja feito durante a janela imunológica ou se persistir a dúvida a respeito do estado sorológico, o ideal é realizar o teste novamente após pelo menos 30 dias”, ressaltou Cláudia.

A coordenadora explica ainda que os testes não devem ser feitos de forma indiscriminada e a todo momento.

Apoio das Unidades de Saúde

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) também são um ponto de atenção à comunidade. Os locais orientarão a população quanto à importância da prevenção, testagem de rotina, uso de preservativos e tratamentos.

A testagem também está disponível nas unidades que incluíram os exames no trabalho de rotina. A Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) são: Granada II, Santa Luzia, Shopping Park I, II e III, Lagoinha, Aurora, Canaã II, Jardim das Palmeiras I, Dom Almir, Jardim Europa I, Monte Hebron, Bom Jesus, Jardim Brasília I, Jardim Brasília II,  São José e Martinésia. Já as UBSs são as dos bairros Santa Rosa, Patrimônio, Tocantins, Nossa Senhora das Graças, Brasil e Custódio Pereira.

Faça o teste!

Onde: Ambulatório IST/Aids Herbert de Souza, na Avelino Jorge Nascimento, nº 15, bairro Roosevelt

Mais informações: (34) 3215-2444

Compartilhe:

Veja Também