Notícias

Uberlândia está entre as 10 melhores cidades do Brasil para negócios no setor Agro

Ranking divulgado pela revista Exame mostrou que a cidade também figura, em 2022, no rol dos 30 melhores municípios do país para a concretização de negócios no segmento da Indústria
13 de dezembro de 2022
Foto: Danilo Henriques / Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

O desenvolvimento econômico de Uberlândia voltou a ser evidenciado nacionalmente. Desta vez, o município recebeu destaque em dois eixos econômicos do Ranking 2022 das Melhores Cidades do Brasil para fazer Negócios: nas áreas de Agronegócio e Indústria. Em sua 9ª edição, o levantamento anual feito pela consultoria Urban Systems foi publicado, na última semana, pela revista Exame, durante o Fórum Infraestrutura, Cidades e Investimentos, que aconteceu na cidade de São Paulo.

Após levantar os índices necessários para obter os resultados, a consultoria classificou Uberlândia como a 8ª melhor cidade do país (e a primeira do estado de Minas Gerais) no eixo econômico do agronegócio, posição superior à verificada no levantamento de 2021, quando a cidade ostentava a 11ª colocação. A metodologia utilizada contabilizou pontos positivos para a cidade nos critérios de exportação, produtividade da lavoura e quando do estudo sobre os crescimentos das produções de lavoura e pecuária.

O município também foi referenciado entre os melhores do país para se fazer negócios no setor de indústria. Nesse ranking, Uberlândia ficou com o 22º lugar do Brasil, subindo 40 posições em comparação à publicação feita no ano passado.

Vale destacar que o ranking compreendeu dados dos mais de 320 municípios brasileiros com população estimada superior a 100 mil habitantes. Entre os setores analisados pelo estudo, no período de janeiro até outubro deste ano, estão, por exemplo, o agronegócio e a indústria.

“Esse ranking reflete o esforço que temos destinado para que a economia do município continue crescendo. Nos preocupamos sempre em oferecer oportunidades e acesso às condições para que o povo possa ter qualidade de vida. E, quando não podemos atuar diretamente, trabalhamos como facilitadores. Portanto, os indicadores mostram o potencial da segunda maior cidade de Minas, sobretudo, quando se trata do agronegócio, que é e será decisivo para o crescimento econômico mundial”, explicou o prefeito Odelmo Leão.

Veja Também