Notícias

Prefeitura integra políticas públicas para a cadeia produtiva

Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação foi criada no início de 2021 e ampliou o suporte aos diversos atores da economia
26 de dezembro de 2022
Cleiton Borges - Secom / PMU

Nos últimos dois anos, Uberlândia colecionou títulos nacionais, com a cidade em destaque nos mais importantes rankings nacionais. Além disso, tem se destacado na geração de emprego, na abertura e expansão de empreendimentos e nas exportações, entre outros setores. Nesse percurso, está o trabalho efetivo e consistente da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação, que foi criada no início de 2021 a partir da junção das pastas de Agropecuária e Economia e culminou em uma maior integração de políticas públicas para a cadeia produtiva.

“Ao formar a Secretaria, o prefeito Odelmo Leão teve o objetivo de alimentar a sinergia entre as áreas de agro e negócios, consciente de que, de fato, elas nunca foram separadas. É importante olhar para a produção primária, mas também para a sua comercialização. O nosso trabalho nesses dois anos tem sido esse, o de estimular que campo e cidade andem juntos”, disse a secretária Thalita Jorge.

O resultado desse compromisso tem fortalecido os indicadores econômicos e sociais de Uberlândia e colocado a cidade como referência. Para se ter uma ideia, apenas em 2022, o município foi considerado 1º lugar no ranking “Cidades com Serviços Inteligentes”, 5º lugar no ranking “Cidades Amigas do 5G”, 8ª melhor cidade para negócios no setor agro, 11º melhor ecossistema de inovação, 13º nome mais forte para investimentos no país.

Entre as ações de destaque estão o avanço nos estudos sobre a aplicação do pó de basalto na lavoura, a segunda etapa da venda de lotes do Polo Tecnológico Sul, promoção de negócios no setor de inovações, melhorias nas legislações setoriais e estímulo à capacitação. A seguir, confira as principais ações promovidas pela Secretaria de Agronegócio, Economia e Inovação neste ano.

Destaques do apoio direto aos produtores rurais

<strong>Prefeitura integra políticas públicas para a cadeia produtiva</strong> 1
Danilo Henriques – Secom / PMU

· Pó de basalto: a secretaria tem conduzido estudos com diversos cultivos (entre os quais beterraba, alface, tomate e pastagem) para identificar as doses ideais de aplicação do remineralizador de solo. As pesquisas, realizadas em parceria com a Fundação de Excelência Rural de Uberlândia (Ferub), a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e o Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), já estão no seu segundo ciclo, confirmando a importância do pó de basalto para a inovação dos processos de produção de alimentos no país.

· Com acompanhamento do Serviço de Inspeção Municipal, houve aprovação de 609 rótulos e produtos, registro de cinco estabelecimentos, além de ações de vistoria.

·  Estradas vicinais: realização de mais de 2 mil km de manutenção, incluindo patrolamento e cascalhamento; dez pontes reformadas; ações de construção, reforma e limpeza de 65 mata-burros; reforma de cinco passagens de água sob a pista, com troca de manilhas de concreto; e levantamento de 3,5 km da estrada EV-160.

· Feiras livres: realização de treinamento sobre boas práticas em manipulação de alimentos ministrado pela equipe de Fiscais de Abastecimento junto a 256 feirantes; e abertura de edital para credenciamento de feirantes para 23 vagas em feiras livres.

· Formalização de 29 termos de fomento para auxiliar atividades dos conselhos, comunidades e associações rurais por meio de implementos, revitalização de espaço, manutenção e insumos, dentre outros.

· Formalização de convênio para atendimento clínico e cirúrgico para animais domésticos de grande porte

Destaques do apoio nas áreas de economia e inovação

· Polo Tecnológico Sul: o primeiro loteamento empresarial público foi inaugurado no segundo semestre de 2021 e em 2022 foi realizada a segunda licitação para venda de lotes. Dessa forma, o empreendimento desenvolvido para apoiar empresas de base tecnológica chegará em 2023 com 45% da metragem negociada.

· UDI Lab: primeiro coworking público de Uberlândia, foi inaugurado em 2021. Hoje, a estrutura localizada no Parque do Sabiá com 12 estações de trabalho recebe cerca de 40 pessoas mensalmente.

· Complexo Cloroquímico: instituído pelo Município em junho deste ano, é o primeiro complexo cloroquímico fora do litoral brasileiro. A iniciativa envolve a instalação de três empreendimentos, totalizando um investimento inicial de R$ 260 milhões e geração de 220 empregos diretos com a fabricação de insumos cloro-álcalis, além de beneficiar ao menos outras dez empresas locais que, até então, buscavam matéria-prima em outras cidades.

· 1º Mega Feirão de Empregos: realizado por meio de parceria entre a Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação, o evento disponibilizou quase 9 mil vagas junto a 120 empresas da cidade, com realização de quase 12 mil entrevistas de emprego. O Mega Feirão foi transformado, por meio de lei assinada pelo prefeito Odelmo Leão, em evento anual.

· Estímulo à capacitação e mapeamento das demandas locais: entre as diversas ações implementadas pela secretaria, dois dos destaques do ano foram os projetos “Turnê seu negócio” e “Ela Segura”. Pelo primeiro, realizou-se um levantamento, em parceria com o Sebrae, junto a 2,6 mil microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte. Por meio do “Ela Segura” (que envolveu parceria com o Instituto Rede Mulher Empreendedora), a Prefeitura promoveu uma verdadeira maratona online de capacitação sobre empreendedorismo feminino, disponibilizando, inclusive, salas de informática em diferentes regiões do município. Mais de 1 mil mulheres foram impactadas.

· Incentivo à inovação no campo: durante o ano, a Prefeitura participou de dois eventos voltados ao agronegócio, a Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) e a exposição agropecuária Camaru. Para o Camaru, a secretaria levou um espaço maker Agrolab, que incluiu a “Fazendinha 5.0” e informações sobre sustentabilidade e tecnologia no campo. Já na Femec, a pasta esteve à frente dos espaços Arena Inovação e Reconecta, focado na promoção de negócios entre startups do segmento agro e no estímulo à inovação.

Veja Também