PROCON

superintendência de proteção
e defesa do consumidor

Educação Financeira

Educação Financeira

A Escola de Educação Financeira e Direito do Consumidor da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Uberlândia), instituída pelo Decreto Nº 18.746, de 13  de agosto de 2020,  desenvolve e fomenta ações de educação para consumo e financeira voltada à população em geral. Além de ser responsável pela capacitação dos agentes responsáveis pela proteção e tutela do consumidor nos órgãos e entidades civis que compõem o Sistema Municipal de Defesa do Consumidor (SMDC).

Educação Financeira 1

O superintendente do Procon Uberlândia, Egmar Ferraz, acredita que conhecer detalhes sobre a educação financeira pode ajudar os jovens a iniciar o planejamento para o futuro desde cedo. Sobre isso, os planos mais comuns são: casa própria, faculdade, intercâmbio, cursos de inglês, dentre outros sonhos. “Tais conhecimentos ajudam os jovens entenderem melhor a relação entre o trabalho e a conquista de um salário. Bem como, saberão como é possível controlar gastos e fazer planos para gastar o dinheiro de forma assertiva e controlada”.

As ações educativas tem o propósito promover um momento de interação com os estudantes, aprimorando a consciência e, sobretudo, permitindo que os alunos estejam mais preparados para lidar com o universo do dinheiro. “Na prática, a educação financeira é dar condições para uma pessoa decidir melhor o que fazer com o dinheiro, como economizar, enfim, como planejar”.

Para mais informações, sugestões e solicitação de palestras, cursos e seminários, basta ligar no 3291-1634.

Educação Financeira 2


Veja as ações que competem à “Escola Procon”

– Execução de ações, cursos, oficinas e programas de educação financeira destinados à população em geral;

– Promoção de estudos, conferências, seminários, debates e discussões de temas relacionados ao Direito do Consumidor;

– Incentivo à produção acadêmica e científica sobre questões afetas ao Direito do Consumidor;

– Realização de cursos de capacitação técnica para os servidores e membros dos órgãos e entidades integrantes do SMDC, sem prejuízo de outros agentes convidados;

– Fortalecimento do diálogo entre a comunidade acadêmica, os gestores de políticas públicas e os diversos atores envolvidos nas relações de consumo locais;

– Estímulo à utilização de dados estatísticos como subsídio ao aprofundamento de estudos que envolvam a temática de  proteção e defesa do consumidor no âmbito do Município de Uberlândia;

– Publicação dos resultados da Escola de Educação Financeira e Direito do Consumidor do PROCON de Uberlândia.