Secretaria de Cultura

Cursos e Oficinas

Cursos e Oficinas

O projeto “Oficinas experimentais de arte e cultura”, integra o programa “Qualificando Saberes”, e tem como principal intuito oferecer à população oficinas de arte e cultura, tais como: dança, literatura, música, teatro, entre outras. As oficinas são gratuitas, ministraras em espaços públicos da cidade, e têm como objetivo estimular a aptidão artística, convívio e interação social por meio dessas oficinas.

Faça sua pré inscrição, nos links abaixo, em qual ou quais oficina(s) tem interesse, e nos ajude a entender as demandas da comunidade!

Usinas Culturais

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Uberlândia ofertará gratuitamente à comunidade, preferencialmente para jovens negros e mulheres negras que se encontram em situação de vulnerabilidade social, oficinas na área de audiovisual, no Centro Municipal de Cultura (antigo Fórum), com início a partir de fevereiro de 2023.
As oficinas são atividades integrantes do Programa “Usinas Culturais”, Convênio 764098/2011 celebrado com o então Ministério da Cultura, e têm como objetivo principal iniciar o contato dos participantes com as diversas áreas do audiovisual.

Informações aos inscritos:
Para participar, você deve levar um caderno ou bloco de anotações, caneta, fone de ouvido (pode ser o do celular mesmo), garrafinha de água e máscara de proteção contra o COVID.

OBS1: você receberá um email por oficina inscrita. Pedimos que confirme a sua participação em todos eles.
OBS 2: por favor nos avise caso não vá participar das aulas pois existe lista de espera de pessoas interessadas em entrar para a turma.
OBS3: se não puder comparecer apenas na primeira aula, mas, conseguir vir nas próximas, nos comunique, para que você não perca a sua vaga.

Currículo do professor e Ementa​

Oficineira: Iara Magalhães.

Currículo resumido oficineira: doutoranda na UFMG em Comunicação Social. Mestre em Comunicação e Semiótica PUC/SP. Professora universitária (análise fílmica, história do cinema e roteiro). Oficineira em organizações públicas e privadas. Coordenadora do Curso de Produção Audiovisual do Centro Universitário do Triângulo. Diretora e roteirista.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 4h)
Ementa: leitura e compreensão do filme a partir de suas estratégias audiovisuais. O cinema como comunicação de sentido e detentor de vocabulário próprio. O filme, o documentário, o ensaio, os clips e os filmes publicitários. A decupagem como forma de análise e síntese fílmicas.

Oficineira: Iara Magalhães

Currículo resumido oficineira: doutoranda na UFMG em Comunicação Social. Mestre em Comunicação e Semiótica PUC/SP. Professora universitária (análise fílmica, história do cinema e roteiro). Oficineira em organizações públicas e privadas. Coordenadora do Curso de Produção Audiovisual do Centro Universitário do Triângulo. Diretora e roteirista.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementa: ler e interpretar roteiros prontos com diferentes conteúdos (publicitário, institucional, cinematográfico, televisivo, seriado, etc) e direcionado para diferentes mídias (Cinema, TV, Rádio, internet). Conhecer a estrutura e as partes do roteiro. Conhecer opções de softwares livres específicos para escrever roteiros. Realizar exercícios de criação e formatação de roteiros: cena, sequência, argumento, tratamento (ficcão); pesquisa, argumento e tratamento (filmes documentários).

Oficineiros: Cristiano Barbosa (turmas 2, 4 e 5) e Nara Sbreebow (turmas 1, 3 e 6)

Currículos resumidos oficineiros:
–  Cristiano Barbosa  : cineasta e produtor. Sócio da produtora O Sopro do Tempo de Uberlândia. Dirigiu e produziu filmes de longa e curta metragem de ficção e documentário. Possui
tese de doutorado sobre cinema e educação pela UNICAMP. É idealizador e produtor do projeto Trakinagem: Cinema e Educação.
– Nara Sbreebow: iniciou sua aventura pelo audiovisual ainda como jornalista, em 2003, ao ir para uma reserva xavante documentar o Wapte Nhono – um rito de passagem. Se formou em Cinema, Tv e Mídias Digitais (UNITRI, 2007). Atuou na direção, direção de arte, produção e criação de conteúdo de quase 20 obras audiovisuais, sendo documentários e filmes de ficção. Várias delas circularam por festivais nacionais e internacionais. Foi diretora de arte do curta “De vez em quando eu ardo”, filme que foi premiado nesta categoria. Assina também a direção de arte do premiado “Big Bang” que levou dois prêmios “Pardini de Oro” em Locarno (Suíca, 2022). Foi roteirista e diretora autoral da série “Triângulo das Gerais”, e dos longas “Tons de Cora” e “Algodão entre Espelhos”. Estas 3 obras foram premiadas, pelo conjunto da obra, pelo CineBrasilTV.
 Já ministrou diversas oficinas, seminários sobre linguagens audiovisuais. Atualmente, trabalha direção de cena e conteúdo pra entretenimento, educação e cultura voltado para TV e para projetos autorais. Filmes recentes: Mulheres em trânsito – territórios afetivos.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementas: –  Cristiano Barbosa  : estudaremos na teoria e na prática o processo de criação de produtos audiovisuais diversos, desde a criação do roteiro, elaboração do projeto, captação de recursos, pré-produção, produção, filmagem e edição.
–  Nara Sbreebow  : estudo do processo de criação de produtos audiovisuais diversos, desde a criação do roteiro, elaboração do projeto, captação de recursos, pré-produção, produção, filmagem e edição.

Oficineiros: Cristiano Barbosa (turmas 1 e 2) e Nara Sbreebow (turma 3)

Currículos resumidos oficineiros:
– Cristiano: cineasta e produtor. Sócio da produtora O Sopro do Tempo de Uberlândia. Dirigiu e produziu filmes de longa e curta metragem de ficção e documentário. Possui tese de doutorado sobre cinema e educação pela UNICAMP. É idealizador e produtor do projeto Trakinagem: Cinema e Educação.
– Nara: iniciou sua aventura pelo audiovisual ainda como jornalista, em 2003, ao ir para uma reserva xavante documentar o Wapte Nhono – um rito de passagem. Se formou em Cinema, Tv e Mídias Digitais (UNITRI, 2007). Atuou na direção, direção de arte, produção e criação de conteúdo de quase 20 obras audiovisuais, sendo documentários e filmes de ficção. Várias delas circularam por festivais nacionais e internacionais. Foi diretora de arte do curta “De vez em quando eu ardo”, filme que foi premiado nesta categoria. Assina também a direção de arte do premiado “Big Bang” que levou dois prêmios “Pardini de Oro” em Locarno (Suíca, 2022). Foi roteirista e diretora autoral da série “Triângulo das Gerais”, e dos longas “Tons de Cora” e “Algodão entre Espelhos”. Estas 3 obras foram premiadas, pelo conjunto da obra, pelo CineBrasilTV.
Já ministrou diversas oficinas, seminários sobre linguagens audiovisuais. Atualmente, trabalha direção de cena e conteúdo pra entretenimento, educação e cultura voltado para TV e para projetos autorais. Filmes recentes: Mulheres em trânsito – territórios afetivos.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementas:
– Cristiano: conhecer e analisar, na teoria e na prática, a produção de obras audiovisuais realizadas com baixo orçamento por meio de análise de filmes e discussões sobre processos técnicos, artísticos e operacionais de uma produção cinematográfica.
– Nara: estudos sobre conhecimentos básicos para analisar a produção de obras audiovisuais realizadas com baixo orçamento por meio de análise de filmes e discussões sobre processos técnicos, artísticos e operacionais de uma produção cinematográfica. Com produção de pelo menos uma obra realizada por aluno.

Oficineiro: Matheus Rezende

Currículo resumido oficineiro: trabalha com fotografia e audiovisual desde 2015. Especializou-se nos processos de edição e pós-produção, com domínio sobre os principais softwares da indústria. Hoje ensina crianças e adultos a usarem esses programas de maneira profissional, para entrar no mercado de trabalho.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementa: conhecer as principais redes sociais e suas linguagens específicas (Instagram, Facebook, Twitter, Youtube, Tik Tok, etc.); conhecer as noções de conteúdo direcionado conforme a mídia e público direcionado. Aprender sobre planejamento, boas práticas de criação de conteúdo e ter noções sobre marketing digital. Ter conhecimento quanto a frequência de publicação, engajamento e alcance do conteúdo postado, além da interatividade com o público.
Analisar conteúdo para mídias sociais, destacando pontos que levaram ao número de acessos e feedback positivo. Conhecer e interpretar tipos de conteúdo: blogs, sites, boletim informativo eletrônico (e-mail marketing), publicações em redes sociais, vídeo, podcast; e-book, webinar, revista digital, e outros. Criar conteúdo de acordo com a rede social utilizada.

Oficineiro: Gilson Goulart

Currículo resumido oficineiro: graduação em História (UFU), Mestrado em História (UFU), doutorado em Multimeios (Unicamp), Pós Doutorado na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Aulas de direção de fotografia, fotografia analógica para os cursos de Produção em Áudio Visual, Jornalismo, Moda e Publicidade (Unitri). Direção de fotografia dos filmes – Jeremias: de Brasileira a brasileiro, Matizes, Sobradinho, Inmõxa entra no corpo: sentido e uso de kaiboca entre os Maxakali e estratégias de prevenção, Sobradinho, Um atentado violento ao pudor, dentre outros.

Canal YouTube: www.youtube.com/channel/UCKgbtO6UfCjQbZDDQ_hEaSA

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 4h)

Ementa: estudar direção de fotografia e o trabalho do diretor de fotografia. Estudar os fundamentos de iluminação e cinegrafia na criação de imagens. Conhecer os tipos de câmeras, lentes, luz e pós-produção dos diferentes gêneros cinematográficos e dos diferentes meios de comunicação (Cinema, TV, Publicidade, conteúdo para internet e etc.).
Aprender a contar histórias com imagens. Ter contato com estudos teóricos e práticos de criação de luz e de imagem. Experienciar exercícios de enquadramento, de
iluminação, de exposição, movimento e cor. Realizar exercícios práticos de gravação de cenas focalizadas na direção de fotografia.

Oficineiro: Eduardo Bernardt

Currículo resumido oficineiro: designer gráfico com 26 anos de experiência e 5 anos de experiência em filmagem e edição de vídeo. Formado em Teatro e Matemática pela UFU. Também sou músico com passagem por algumas bandas e com composição de algumas trilhas sonoras para teatro e vídeo. Trabalho autonomamente e quase sempre prestando serviços para projetos de cultura e arte o que me levou a desenvolver uma linguagem visual mais artística e menos publicitária.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementa: estudar os princípios técnicos e estéticos da edição. Estudar teorias da montagem. Montagem narrativa e expressiva. Estudar o processo da montagem: seleção, corte, edição, finalização e exportação. Estudar as ferramentas básicas de edição e as noções de continuidade, ritmo, tempo, espaço e ponto de vista na montagem.
Editar vídeos utilizando softwares de edição. Conhecer os formatos digitais de vídeo. Conhecer as ferramentas e softwares de edição. Experienciar a inserção de trilha sonora, sincronização de áudio e vídeo e inserção de legendas e créditos.

Oficineiro: Cássio Ribeiro

Currículo resumido oficineiro: músico formado pelo Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli e Bacharel em violão erudito pela Universidade Federal de Uberlândia é responsável técnico do Laboratório/Estúdio de Produção Sonora da UFU no Instituto de Artes da Universidade Federal de Uberlândia. Nesta função desenvolve trabalhos técnicos na área de produção musical, gravação, edição, mixagem e masterização de áudio profissional junto ao Núcleo de Música e Tecnologia da Universidade (NUMUT-UFU). Paralelamente, se dedica a produção e composição de trilhas sonoras, produções audiovisuais e performances musicais.

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementa: estudar os fundamentos da percepção sonora. Conhecer as propriedades e conceitos sonoros relacionados a diversos meios e processos audiovisuais. Conhecer os processos de registro sonoro e características físicas do som e princípios de acústica. Estudar sobre o som no filme e as funções da música no cinema. Exercitar a finalização de som em uma obra audiovisual: da edição de som a mixagem. Experimentar o uso de microfones, gravadores, mixers, cabos. Conhecer técnicas de captação de som direto: single system, double system. Praticar a captação de som direto e criar banco sonoro.

Oficineiro: Guilherme Lopes

Currículo resumido oficineiro: animador generalista 3D e 2D (cutout animation).
Formado em engenharia de software. Autodidata nas áreas de arte e audiovisual com curtas indicados para festivais desde 1992 (AnimaMundi, Festival do Minuto, Big Kahuna 3D Design). Trabalhou 8 anos como professor em faculdade de audiovisual (UNITRI) e 2 anos como professor de computação gráfica no curso de Jogos Digitais (IFTM). Participa a 10 anos na indústria de animação 2D e 3D (Lightstar Studios, Hype, HGN produções, Mila Project, Emcantar).
Participa de projetos sociais em audiovisual para crianças.

Canal no Youtube: www.youtube.com/guilhermelopesanima

Aulas: 1x na semana (Carga horária semanal: 3h)

Ementa: ver e analisar animações 3D. Compreender os conceitos de animação 3D: modelagem, rigging, animação, iluminação e renderização. Conhecer e aplicar técnicas de animação 3D.

INTRODUÇÃO A LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA – TEÓRICA E EXPERIMENTAL EM COLETIVO – FICÇÃO, DOCUMENTOS, CLIPS E PUBLICITÁRIOS.

CRIAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ROTEIROS

CONCEPÇÃO, CAPTAÇÃO E EDIÇÃO EM AUDIOVISUAL

PRODUÇÃO DE AUDIOVISUAL DE BAIXO CUSTO

MÍDIA LIVRE E PRODUÇÃO DE CONTEÚDO PARA MÍDIAS SOCIAIS

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA E ILUMINAÇÃO

EDIÇÃO

CAPTAÇÃO E MIXAGEM EM ÁUDIO

ANIMAÇÃO 3D