Secretaria de Cultura

Palacete Ângelo Naguettini

Palacete Ângelo Naguettini

  • Tombado como Patrimônio Histórico Municipal pelo Decreto nº 10.230 de 03/04/2006. Registrado no Livro do Tombo Histórico, Inscrição XIV, pág. 21

  • O Palacete Ângelo Naghettini, localizado na Avenida Afonso Pena, 56,  foi construído entre os anos de 1925 e 1927 por um construtor alemão que se encontrava na cidade a serviço da Prefeitura Municipal, cujo nome não pôde ser identificado. O edifício, com três pavimentos, era o mais alto da cidade na época de sua construção e um dos mais requintados. Empregou tecnologia inovadora utilizando cimento importado, novos materiais nos acabamentos, mobiliários e ornamentos também importados.

  • Foi projetado para abrigar a residência da família Naghettini e o estúdio de fotografia, que ocupavam o primeiro pavimento. Alguns cômodos comerciais no térreo foram usados para outros empreendimentos do proprietário, tais como empresa funerária, ótica (a primeira da cidade), loja de joias e fábrica de molduras de quadros e espelhos (também a primeira da cidade). O terceiro pavimento constituía-se de um mirante e sótão, que durante algum tempo foi utilizado como estúdio fotográfico.

  • Depois da morte do Sr. Naghettini, em 1970, a divisão dos cômodos do térreo foi alterada e alugados para estabelecimentos comerciais. O primeiro e o segundo pavimentos permaneceram desocupados até 1983, quando o imóvel foi arrematado em leilão pelo Sr. Victório Siquieroli.

  • Após esta data, o primeiro e segundo pavimentos também foram redivididos e passaram a ser alugados para lojas. O proprietário do imóvel adquiriu o terreno da lateral esquerda e o transformou em estacionamento para as lojas. Em 2000, todo o edifício foi reformado.

  • O edifício de três pavimentos possui planta regular, é alinhado à calçada, tem acesso pela Avenida Afonso Pena, através do pavimento térreo. Possui uma escada lateral nos fundos, datada da época da construção, que leva ao segundo pavimento onde se localizavam as demais dependências da residência.

  • Esse edifício marca o início das construções no espaço urbano de Uberlândia que ficou conhecido como “Cidade Nova”. Sua beleza e excentricidade nos dá mostra dos projetos arquitetônicos que estavam sendo incorporados e implementados em Uberabinha no início do século XX.
All articles loaded
No more articles to load

Facebook

DESTAQUES

All articles loaded
No more articles to load

SIGA UBERLÂNDIA

Siga Uberlândia
QUERO RECEBER NOTÍCIAS DA PREFEITURA DE UBERLÂNDIA. *