Secretaria de Finanças

ITBI

ITBI

O ITBI é o Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis e de Direitos a eles Relativos. Foi instituído no Município de Uberlândia pela Lei nº 4.871/89

O imposto é devido quando o imóvel transmitido, ou sobre que versarem os direitos ou cedidos, esteja situado em território do Município, mesmo que a mutação patrimonial decorra de contrato celebrado ou de sucessão aberta fora dele.

Base de cálculo – 

O Art. 7º  da Lei 4.871/89 determina a  base de cálculo do ITBI:  

  • Valor dos bens, no momento da transmissão ou cessão a eles relativos, segundo estimativa fiscal aceita pelo contribuinte e nos casos especificados no art. 8º da mesma lei.  

Alíquota – 

Alíquota é o percentual que será aplicado sobre a base de cálculo (no caso do ITBI o valor venal do imóvel) para que se chegue ao valor do imposto.

  • Nas transmissões e cessões de imóveis, por intermédio do Sistema Financeiro de Habitação, destinados às classes da população de menor renda –  0,5 % sobre o valor financiado e 2% sobre o valor restante.
  • Nas transmissões e cessões a título oneroso – 2%;
  • Nas demais transmissões e cessões – 4%.

Quem paga:

  • I – O cessionário ou adquirente dos bens ou direitos cedidos ou transmitidos.
  • II – Na permuta, cada um dos representantes.
  • III – A construtora e/ou loteadora, nas alienações ou cessões de direito dos imóveis de sua propriedade, caso o adquirente ou cessionário não o faça dentro do prazo definido pela lei.
  • IV – O superficiário e o cedente, nas instituições e nas cessões de direito de superfície. 

Importante: nas transmissões ou cessões que se efetuarem com recolhimento insuficiente ou sem recolhimento devido, ficam solidariamente responsáveis por este pagamento o cedente, e o titular da justiça, em razão do seu ofício, conforme o caso.

Início do procedimento – Emissão do protocolo de ITBI.

Inicialmente, o  requerente deverá providenciar o agendamento junto ao setor de Plataforma de Atendimento e comparecer pessoalmente ou através de representante, munido dos seguintes documentos com cópia e originais: 

  • Certidões imobiliárias de inteiro teor atualizadas dos imóveis em transmissão – matrícula atualizada em até 90 dias).
  • Cópia dos documentos de identificação dos adquirentes e transmitentes – RG, CPF, contrato social, estatuto.
  • Comprovante de domicílio dos adquirentes e em casos de representação, procuração com reconhecimento de firma, outorgando poderes para a elaboração do Protocolo de ITBI.
  • Cópia dos documentos de identificação do procurador.

Além dos documentos citados acima, o contribuinte deve providenciar os documentos, de acordo com cada operação abaixo relacionada:

  • Compra e venda – escritura ou minuta ou contrato de financiamento.
  • Cessão de direitos – escritura ou instrumento particular da cessão.
  • Permuta de bens imóveis e Direitos a eles Relativos  – escritura ou contrato.
  • Arrematação – carta de arrematação.
  • Adjudicação – carta de adjudicação.
  • Consolidação – solicitação da instituição financeira contendo os dados do imóvel, adquirente, transmitente e demais informações pertinentes e cópia do contrato de financiamento.
  • Integralização/Incorporação de bens Imóveis em realização de capital/fusão/cisão com incidência de ITBI – contrato social ou alteração contratual arquivados na Junta Comercial.
  • Divisão amigável – minuta da escritura.
  • Emissão de declarações de não incidência em se tratando de doações, partilhas, usufruto por ato gratuito – Título transmissivo, escritura, minuta da escritura ou formal de partilha e guia de declaração do ITCD SEF/MG.
  • Emissão de declarações de não incidência em se tratando de usucapião – mandado judicial, sentença/acórdão, certidão de trânsito em julgado.
  • Em casos de transmissão de imóveis rurais deverá constar das respectivas certidões imobiliárias termo de liberação do INCRA.

Como pagar:

O recolhimento do ITBI deverá ser efetuado em Documento de Arrecadação de Tributo Municipal – DATM. Após a avaliação do valor venal do negócio jurídico e o respectivo lançamento tributário, o  DATM será emitido pelo requerente via sistema ITBI-e, no acesso do link do Protocolo.

Restituição do ITBI

A restituição do Imposto sobre a Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis e de direitos a eles relativos – ITBI dependerá de requerimento da parte interessada dirigido à Secretaria Municipal de Finanças, devidamente protocolizado, com firma reconhecida.

Acesse aqui para saber mais.

All articles loaded
No more articles to load

Facebook

SIGA UBERLÂNDIA

Siga Uberlândia
QUERO RECEBER NOTÍCIAS DA PREFEITURA DE UBERLÂNDIA. *