Notícias

Obra do Polo Tecnológico Sul recebe acabamento e jardinagem

Obras de estruturação do primeiro loteamento empresarial público já estão no fim e vão permitir a instalação de empresas de base tecnológica
4 de fevereiro de 2021
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Concluída a parte estrutural do Polo Tecnológico Sul, os serviços no local concentram-se atualmente nos serviços de acabamento e jardinagem. Dentre os trabalhos, concluiu-se parte da sinalização de trânsito do loteamento, a estrutura do mirante e há trabalhos na plantação de grama e da finalização da portaria. Com isso, a parte civil da obra atinge 98% de conclusão.

A obra conta ainda com a instalação de iluminação pública e redes subterrâneas de energia elétrica. Quanto aos postes, todos já foram instalados, num total de 105 estrutura de metal. O restante do serviço deve ser iniciado com o término das obras da parte civil e a chegada de equipamentos encomendados.

Obra do Polo Tecnológico Sul recebe acabamento e jardinagem 1
Foto: Cleiton Borges – Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

“Este será um espaço de grande orgulho para a nossa cidade, uma vez que fortalecerá nossa economia gerando empregos, renda e ressaltará nosso espaço entre as cidades que apoiam empresas de inovação e tecnologia”, disse o prefeito Odelmo Leão.

Polo Tecnológico Sul

Obra do Polo Tecnológico Sul recebe acabamento e jardinagem 2
Foto: Cleiton Borges – Secretaria de Governo e Comunicação / PMU

O Polo Tecnológico Sul está localizado na Rua da Carioca, no bairro Gávea. O projeto em execução contempla 30 lotes para empresas de base tecnológica, dos quais 20 são com área entre 600 m² e 960 m², sete lotes médios com áreas de 1 mil m² a 2 mil m² e três lotes entre 3,3 mil m² e 4.850 m². Há ainda dois lotes, cada um com área de 1.665 m², destinados as edificações que abriguem empresas e projetos menores (como startups) e serviços que deem estrutura ao local, como os de conveniência.

O loteamento 152 mil m² foi criado oficialmente junto ao programa de apoio ao setor tecnológico “Inova Uberlândia”, conduzido por meio da Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação. Em março deste ano, a Prefeitura deu início ao processo licitatório de 15 lotes e a primeira empresa habilitada e vencedora da licitação foi homologada em setembro. Um novo edital está sendo preparado junto às secretarias municipais de Agronegócio, Economia e Inovação e Administração para a abertura de mais uma concorrência pública.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também