Notícias

Vacinação contra a Covid-19 em Uberlândia completa um ano

Após 365 dias desde o início da vacinação, Prefeitura já aplicou 1,3 milhão de doses; força-tarefa da atual administração resultou em 80,25% da população vacinada com duas doses
19 de janeiro de 2022
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Foto: Cleiton Borges/Secretaria de Governo e Comunicação

 Há um ano, na tarde do dia 19 de janeiro de 2021, a Prefeitura de Uberlândia dava mais um passo na batalha contra a pandemia do novo coronavírus. O Ginásio do UTC – palco de grandes jogos das equipes da cidade – se transformou e dentro da quadra, em vez de jogadores, estavam os enfermeiros a postos para dar início ao primeiro dia de aplicação das primeiras doses contra a Covid-19.

Com um plano de vacinação já definido, a Prefeitura de Uberlândia iniciou a imunização em poucas horas após o desembarque das doses do imunizante Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan. A enfermeira Marceli Fernandes de Oliveira foi a profissional escolhida para receber a primeira dose. “Aquele dia foi um marco para a população e pra mim. Eu fiquei muito feliz de terem me escolhido e, principalmente, por representar os enfermeiros, porque estamos na linha de frente desta batalha desde o início. A Covid é uma doença solitária e somos nós que estamos sempre ao lado do paciente”.

Técnica de enfermagem há 30 anos, e graduada há 15 como enfermeira, Marceli continua trabalhando no setor de alta complexidade na unidade do Centro do Hospital Municipal e reforça a importância da vacinação. “Esse um ano de pós-vacina foi um período de luta e de dor, pois perdemos muitas vidas para a doença. Por isso, eu peço aos que ainda não foram vacinados que procurem se proteger. A vacina é a única forma de minimizar os impactos dessa doença. Peço a todos que acreditem e procurem a vacinação”.

Vacinação contra a Covid-19 em Uberlândia completa um ano 1
Foto: Cleiton Borges/Secretaria de Governo e Comunicação

Vacina para todos

A fim de garantir a imunização de todos, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, o município viabilizou o agendamento da vacina por meio do Cadastro da Vacinação, no Portal da Prefeitura. Assim, as pessoas seriam convocadas para receber as doses por meio de um agendamento eletrônico. Também foi disponibilizado o Vacinômetro, para que a população acompanhasse o andamento da aplicação das doses.

A primeira estrutura para a vacinação foi montada no Ginásio do UTC, com 30 postos de imunização e uma média de quatro pessoas atendidas por hora. Os primeiros convocados foram os profissionais de saúde que estavam na linha de frente. Também havia equipes vacinando os idosos em casa e nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).

Vacinação contra a Covid-19 em Uberlândia completa um ano 2
Foto: Araípedes Luz/Secretaria de Governo e Comunicação

Com o envio de novas doses pelo Governo Estadual, a estrutura foi aumentando. Pensando na segurança e locomoção dos idosos, a Prefeitura passou a disponibilizar a vacina no sistema de drive-thru. Posteriormente, ampliou a vacinação para o outro ginásio do UTC, na entrada da avenida Cipriano del Favero, na Arena do Sabiazinho e no Centro Municipal de Cultura.

Toda a estrutura e logística montada pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa de Imunização e das equipes da Atenção Primária, proporcionou a imunização completa de 546.900 pessoas após 12 meses da primeira dose aplicada na cidade. Isso representa 80,27% da população acima de 12 anos com as duas doses. Em relação às pessoas com ao menos uma dose, o quantitativo é de 85,11%.

Vacinação contra a Covid-19 em Uberlândia completa um ano 3
Foto: Araípedes Luz/Secretaria de Governo e Comunicação

Outra redução importante após a vacinação foi a da taxa de internação dos idosos. Em janeiro de 2021, os idosos acima de 60 anos representavam 51% das internações. Em julho, com o avanço da imunização na cidade e a finalização do esquema vacinal na maior parte das pessoas dentro desta faixa etária, a taxa reduziu mais da metade, representando 16%.  Em relação aos óbitos, a queda também foi expressiva. Em janeiro, 76% das mortes eram de pessoas desta faixa etária. Em julho, o índice era de 36%.

“Durante um ano trabalhos todos os dias para levar a vacina à população. Fizemos o que estava ao nosso alcance em termos de acessibilidade e transparência com a aplicação das doses da vacina. O resultado esforço e dedicação de toda nossa equipe é a queda das internações e dos óbitos nos últimos meses. Mas nosso trabalho não acabou. Ainda temos que aplicar as doses de reforço e completar a vacinação das crianças, que começou hoje, um dia que também é muito importante para nós”, contou o prefeito Odelmo Leão.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também