Notícias

Prefeitura anuncia investimentos de modernização e ampliação de equipamentos para a prevenção a alagamentos

Contrato foi assinado nesta sexta-feira (23); evento ainda marcou o início da instalação de alertas visuais na avenida Rondon Pacheco
23 de dezembro de 2022

O prefeito Odelmo Leão autorizou, nesta sexta-feira (23), a assinatura do contrato para modernização e ampliação dos equipamentos utilizados na prevenção a alagamentos em Uberlândia. Viabilizada por meio da Secretaria Municipal de Prevenção às Drogas, Defesa Social e Defesa Civil, a contratação, por meio de comodato, prevê a substituição para atualização de 40 estações meteorológicas existentes na cidade e instalação de outras 32 novas. O investimento com locação e instalação das estações será de aproximadamente R$ 315 mil.

A assinatura ocorreu pela manhã na sala de reuniões do gabinete do prefeito, no Centro Administrativo Municipal. Durante o evento, foi anunciado também o início da instalação de dispositivos que alertam para riscos de alagamento na avenida Rondon Pacheco.

“São ações importantes no desafio sobre o qual temos trabalhado arduamente nos últimos anos: mitigar o impacto das chuvas na nossa cidade. E mais uma vez a tecnologia é nossa grande aliada. A exemplo da PPP da Iluminação Pública, vamos contar com o que há de mais moderno para acompanhar a ocorrência de chuvas. Em breve, também daremos início à construção de represas, que vão ajudar no escoamento das águas pluviais. A tarefa não é pequena, mas seguimos comprometidos com a segurança do nosso povo”, disse o prefeito Odelmo Leão.

<strong>Prefeitura anuncia investimentos de modernização e ampliação de equipamentos para a prevenção a alagamentos</strong> 1
Cleiton Borges/ Secretaria de Governo e Comunicação- PMU

Estações climáticas modernas

O contrato para instalação de 72 estações climáticas foi firmado com a empresa uberlandense Zeus Agrotech, vencedora da licitação aberta realizada no final de novembro. O acordo tem validade de 12 meses e contempla integração entre hardware e software, manutenção preventiva e corretiva, remanejamento e suporte técnico para operação dos equipamentos 24 horas por dia nos sete dias da semana, além de atualizações tecnológicas que se fizerem necessárias sem custo adicional.

Os equipamentos permitem não só prever a ocorrência de chuvas, mas também coletar informações sobre temperatura, umidade relativa do ar, incidência de radiação solar, velocidade e direção do vento e pressão atmosférica. Ao todo são três tipos de estações com painel solar e bateria.

Dispositivos de alerta na Rondon Pacheco

Paralelamente à assinatura do contrato das novas estações pluviométricas, a Prefeitura de Uberlândia anunciou a primeira fase de instalação dos dispositivos de alertas sobre risco de alagamento ao longo da avenida Rondon Pacheco. A Settran já implementou dez colunas com avisos semafóricos em pontos estratégicos da via: cinco estão no sentido Teatro Municipal/Praia Clube e cinco no sentido Praia Clube/Teatro Municipal. Cada coluna receberá uma placa orientativa e dois sinais luminosos de LED (um vermelho e outro laranja).

O sinal laranja será aceso quando a situação for de alerta amarelo, para recomendar atenção a motoristas e pedestres. Quando o sinal vermelho fora ativado, a avenida estará sob alerta vermelho e, portanto, a saída da pista e imediações deve ser imediato, pois há um alto risco de alagamento.

Reduzindo o impacto da chuva

O trabalho da Prefeitura de Uberlândia para conter o impacto das fortes chuvas é constante. Nas ações para que o percurso natural da água da chuva seja dissipado até a Rondon Pacheco, foi construída, ainda na segunda gestão do prefeito Odelmo Leão, em 2011, a segunda galeria de drenagem pluvial da avenida, entre a rua Ana Carneiro e a BR-050. A obra foi contemplada pelo programa Uberlândia Integrada I.

Paralelamente a esse sistema, foram construídas as redes auxiliares de captação da água da chuva nos bairros Brasil, Tibery, Custódio Pereira e Santa Mônica para levar até as galerias da Rondon e a represa do Parque do Sabiá. Assim, os alagamentos durante precipitações extrema foram reduzidos na avenida Anselmo Alves dos Santos e parte alta da avenida.

A partir de 2017, quando retornou à frente da gestão municipal, Odelmo Leão deu continuidade às ações para mitigar os efeitos da chuva na infraestrutura da cidade. Seguindo com o Uberlândia Integrada I e II, a Prefeitura investiu em obras de drenagem na avenida Getúlio Vargas e no bairro São Lucas. Ainda está em fase de construção o bolsão de contenção de água pluvial no bairro Morumbi, que já beneficia a população.

A Prefeitura também iniciou, por meio do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), o programa Buriti Cidade, que tem o objetivo de recuperar os córregos que passam pelo perímetro urbano. Devido a essa inciativa, o Córrego Lagoinha recebe ações de recuperação da mata ciliar, limpeza e desassoreamento desde janeiro de 2021. Portanto, essa é outra frente para melhorar a capacidade do córrego em absorver a água pluvial.

Veja Também