Notícias

Uberlândia tem melhor resultado em atenção primária de Minas Gerais

Cidade mantém qualidade e acesso dos serviços prestados e se destaca novamente nos indicadores do Previne Brasil
10 de fevereiro de 2023
Secretaria de Governo e Comunicação-PMU

Desde 2017, a Prefeitura de Uberlândia desenvolve a padronização dos serviços para garantir o acesso da comunidade nas unidades de saúde e fortalecer a atenção primária na cidade, que é a porta de entrada do atendimento oferecido na rede pública. As ações desenvolvidas desde então renderam a Uberlândia reconhecimento e destaque. Recentemente, o município voltou a estar à frente nacionalmente no programa Previne Brasil, ao ser a única cidade de Minas a estar entre as dez primeiras do país com mais de mais de 500 mil habitantes classificadas com bom desempenho na Atenção Primária à Saúde (APS).

 Com Índice Sintético Final (ISF) de 8,43 obtido no terceiro quadrimestre de 2022, o município está à frente de Belo Horizonte, Contagem, Juiz de Fora e de outras cidades do mesmo porte, como Campinas (SP) e Ribeirão Preto (SP).

“A saúde é sempre um desafio para o gestor público, pois a população não pode esperar. Lidamos com a vida do cidadão, por isso sempre tive o setor como prioridade e, mesmo enfrentando um momento tão difícil com a Covid-19, conseguimos manter o acesso aos serviços e direcionar os investimentos em promoção e prevenção à saúde, com ações inovadoras e focadas no bem-estar da comunidade”, explicou o prefeito Odelmo Leão.

Essa não é a primeira vez que Uberlândia é destaque no Previne Brasil. Em setembro do ano passado, a cidade foi aprimeira do país, entre as com mais de 500 mil habitantes, com bom desempenho nos indicadores no fechamento do segundo quadrimestre.

programa Previne Brasil é um novo modelo de repasse das transferências para os municípios, focado em aumentar o acesso das pessoas aos serviços da Atenção Primária e o vínculo entre população e equipe. A definição dos valores depende dos resultados alcançados nos sete indicadores, que são monitorados e avaliados a cada quadrimestre. Entre eles estão a atenção à gestante, à saúde da mulher e das crianças, e aos pacientes diabéticos e hipertensos. Veja mais sobre os indicadores do  Previne Brasil aqui.

Quatro dos indicadores estão relacionados ao cuidado com as gestantes. O município se destaca em todos. Isso porque garante todos os cuidados e o acesso desde o pré-natal, parto e pós-parto na rede municipal de saúde por meio do Programa Mãe Uberlândia. Criado na primeira gestão do prefeito Odelmo Leão, o programa foi retomado em 2018, e, atualmente, é um dos pilares para manter o Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI) abaixo de dois dígitos nos últimos anos.

Em 2005 o índice em Uberlândia era de 12,3 mortes para cada mil nascidos. Após o início do Programa Mãe Uberlândia, foi registrada queda para 8,9. Com a desativação do programa em 2013, a taxa voltou a crescer. Particularmente nos últimos quatro anos de retomada, o CMI foi reduzindo, mantendo-se sempre com apenas um dígito.  Hoje, a taxa é de 8,68.

“Nosso propósito sempre foi o cuidado e a atenção integral à saúde da mulher e criança. Estar abaixo de dois dígitos desde a retomada do Programa mostra que é possível reduzir os números ao atender com qualidade as gestantes que fazem acompanhamento na rede”, pontuou o prefeito Odelmo Leão.

Secretaria de Governo e Comunicação-PMU

Ampliação do acesso

O acesso à saúde pública acontece pelas unidades básicas de saúde. Desde 2017, a Prefeitura de Uberlândia entregou para a população novas oito unidades básicas de saúde da família (UBSFs), ampliou as unidades de atendimento integrado (UAIs) Planalto e Pampulha e o Centro de Especialidades Odontológicas, além de reformar outras dez unidades de saúde, restaurar o Campus Municipal de Atendimento à Pessoa com Deficiência (com ampliação da cobertura) e modernizar equipamentos utilizados na atenção primária, como os três ultrassons de alta tecnologia adquiridos recentemente.

O município também teve ações para a população que  pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e pelo Ministério da Saúde (MS) por garantirem o acesso da população aos sistemas e serviços de saúde. As experiências foram relatadas na edição especial do “Prêmio 2021 – APS forte no SUS – Integralidade no cuidado”.

Entre as estratégias reconhecidas estão a inserção de intérpretes para  garantir acessibilidade às gestantes haitianas, implantação do contraceptivo subcutâneo na área de abrangência do bairro Canaã, contribuindo para diminuição na taxa de gravidez em meninas com idade entre 13 a 17 anos de 11,46% para 8%,  acessibilidade e a construção do cuidado integral na saúde do homem, e supervisão clínica à saúde da pessoa idosa. 

Veja Também

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Configurações avançadas de cookies

Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies.

Cookies estritamente necessários

Esses cookies permitem funcionalidades essenciais, tais como segurança, verificação de identidade e gestão de rede. Esses cookies não podem ser desativados em nossos sistemas. Embora sejam necessários, você pode bloquear esses cookies diretamente no seu navegador, mas isso pode comprometer sua experiência e prejudicar o funcionamento do site.

Cookies de terceiros

O portal uberlandia.mg.gov.br não tem controle sobre quais cookies de terceiros serão ativados. Alguns cookies de terceiros que podem ser encontrados ao acessar o portal:
Domínios: Google, Youtube, consulte mais em