Notícias

Programa Novo Agro comemora 2 anos com mais de 2 mil produtores beneficiados

Iniciativa transformou atuações no campo e fomenta o agronegócio em atividades comerciais com alta sustentabilidade
29 de novembro de 2019
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Desde novembro de 2017, o apoio aos pequenos produtores e o fomento ao agronegócio alcançaram um novo patamar com a implantação do Programa de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais, o Novo Agro. Elaborado pelas Secretarias Municipais de Agropecuária, Abastecimento e Distritos e Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, mais de duas mil pessoas foram beneficiadas pelas ações nos últimos dois anos. A iniciativa fomenta negócios em seis pilares: Agroecologia, Agroindústria de Pequeno Porte, Avicultura Caipira, Piscicultura, Gastronomia e Turismo Rural.

A produtora Tamira Ribeiro começou a trabalhar com a agroecologia em 2017 e encontrou no programa o apoio e o estímulo de que precisava. “O Novo Agro abriu portas. Além do acompanhamento técnico perto da gente, ele nos ajudou também na comercialização e no escoamento dos produtos por meio da Feira Agroecológica do Parque do Sabiá”, contou.

Nesta semana, a Tamira foi uma das produtoras que viajaram até Brasília (DF) para participar de uma capacitação sobre agroecologia – oportunidade viabilizada com o auxílio do Novo Agro. “Foi um processo de treinamento que permitiu que a gente visse na prática o plantio, a poda, o manejo e eu não tinha a visualização de um lugar que já estivesse tão evoluído com a técnica. São necessários sete anos para que o processo de transição seja concluído e agora eu tenho a noção de que o plantio singelo no início se torna algo deslumbrante no fim”, disse a produtora.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

 “Presenciar o desenvolvimento do produtor, o aumento da renda e a geração de empregos é o melhor resultado que a gente pode ter. O Novo Agro é reconhecido pela sua extensão, já que a gente acompanha o produtor desde a escolha da atividade até a regularização e comércio do produto”, destacou a secretária de Agropecuária, Abastecimento e Distritos, Walkiria Naves.

Conheça mais sobre os pilares:

– Agroecologia: Esta técnica consiste em um sistema de produção que elimina o uso de agrotóxicos e adubos sintéticos, prezando por práticas totalmente naturais no cultivo. Neste pilar, foram implantados 23 sistemas agroflorestais, que só foram possíveis através de capacitações, visitas à propriedade de outros municípios e workshops.

Desde 2017, foram 132 visitas técnicas, cerca de 350 horas de assistência técnica e distribuição de aproximadamente 1.300 m³ de matéria orgânica. Outra ação inédita foi a abertura de um chamamento público para doar mudas frutíferas a 96 produtores rurais interessados em formar ou ampliar as áreas de fruticultura comercial. Ao todo, 42 mil mudas foram entregues.

Feira Agroecológica do Parque do Sabiá, criada em junho de 2018, foi um importante ponto de comercialização criado. Em 43 edições, estima-se que 15 mil consumidores passaram pelo local, movimentando mais de R$ 150 mil. Outra ação prática é a conscientização de crianças da rede municipal, por meio do projeto Horas Sustentáveis, no qual os estudantes cultivam suas próprias hortas.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

 – Agroindústria: Queijo artesanal, requeijão, doces e inúmeros outros produtos tão comuns na mesa da população só são obtidos graças à agroindústria, que é a transformação de matérias-primas obtidas pelas atividades agrícolas, florestais ou agropecuárias em novos produtos. Neste pilar, o foco da Prefeitura é melhorar a qualidade higiênico-sanitária das iguarias, auxiliar os produtores no processo de regularização para diminuir o comércio de mercadorias clandestinas, fomentar novos mercados à agricultura familiar e de pequeno porte, promover melhorias nos rótulos e agregar valor aos itens.

Prova disso são as dezenas de treinamentos, capacitações e os espaços de comercialização montados na oitava edição da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) e na Exposição Agropecuária de Uberlândia – Camaru.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

– Avicultura Caipira: Esse é o mais recente pilar inserido no programa Novo Agro. A inclusão do ramo aconteceu devido à importância do frango caipira para a economia regional e o volume de comercialização dos ovos e da carne. Em pouco mais de um ano de atividades, foram 186 produtores atendidos, 193 visitas realizadas e 37 plantéis legalizados.

Além de cursos sobre o manejo das aves caipiras, sanidade e nutrição, reuniões com produtores e workshops em outras cidades, a iniciativa ajudou o avicultor Carlos André a conquistar o selo de inspeção para a produção de ovo caipira em julho deste ano. Ele foi o primeiro a receber a certificação e já possui mais 600 galinhas. O Projeto Cocoricar, que leva às escolas rurais a gestão e o manejo de um galpão de aves caipira de forma lúdica, foi executado na Escola Municipal Domingas Camin, situada no distrito de Miraporanga.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

– Piscicultura: Uma nova legislação, reabertura de um centro de pesquisa e capacitações gratuitas. Essas foram algumas das conquistas que beneficiaram dezenas de produtores de peixe.

Projeto Cardume também promove visitas guiadas ao Aquário Municipal para todas as unidades. Nos últimos meses, sete escolas participaram da atividade e mais de 400 alunos foram atendidos. Já na Escola Municipal Professor Valdir Araújo, localizada no bairro Mansour, o projeto instalou uma estrutura de criação de peixes.

Outra iniciativa é o projeto de extensão à ranicultura, um novo no ramo da aquicultura pouco conhecido e com grande potencial, que levou mais conhecimento para aqueles que já trabalham no setor ou que têm interesse.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

– Gastronomia: A riqueza da culinária mineira é reconhecida pela sua alta qualidade e diversidade. Por isso, a Prefeitura tem feito uma série de eventos para valorizar as delícias regionais. O Mercado Municipal, um dos pontos turísticos mais tradicionais da cidade, sediou três edições do Circuito Gastronômico, que teve objetivo de fomentar a cozinha local por meio da elaboração de receitas típicas utilizando ingredientes fornecidos por produtores cadastrados. A cada edição, um ingrediente foi o grande protagonista- são eles: queijo mineiro, pescado e o frango caipira.

Outro ponto foi o Festival Minas a Queijo e Viola em outubro deste ano, que reuniu todos os pilares trabalhados pelo Novo Agro. O evento foi um sucesso de público e contou também com Festival Gastronômico com Chefes da Brasa, cervejarias artesanais, Orquestra de Viola, aperitivos e o 12º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

– Turismo rural: Uma extensa área verde, recursos hídricos e estabelecimentos especializados em lazer fora do ambiente urbano são alguns dos atrativos de Uberlândia. Depois de ser excluído do Mapa do Turismo Brasileiro em 2016, o município voltou a figurar no documento oficial que reúne os principais atrativos do país. Entre as ações da gestão está a catalogação de atrativos, que mapeou os serviços e infraestruturas capazes de atrair pessoas para lazer ou negócios, como hotéis fazenda, pesque-pagues e restaurantes.

Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), diversas propriedades rurais com potencial turístico foram visitadas para que os profissionais recebessem consultorias gratuitas para melhorar as performances. O Programa também inclui a valorização dos distritos de Tapuirama, Miraporanga, Cruzeiro dos Peixotos e Martinésia com o objetivo principal de promover emprego e renda para a população da zona rural.

Para saber mais detalhes sobre o programa, confira Cartilha do Novo Agro.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também