Notícias

Uberlândia encerra 2020 demonstrando força econômica frente a desafios

Cidade é considerada uma das mais competitivas do país; confira algumas ações da Prefeitura voltadas para a economia
23 de dezembro de 2020
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Considerada uma das cidades mais competitivas do país, segundo o ranking nacional entre as mais populosas divulgado em novembro, Uberlândia fecha 2020 com inúmeras conquistas. Mesmo diante de uma crise sem precedentes, provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), com impacto mundial sobre todos os setores da sociedade (especialmente saúde e economia), a Prefeitura conseguiu implementar políticas para que a cidade ficasse cada vez mais forte diante dos desafios. No decorrer do ano, por exemplo, o mercado de trabalho começou a se recuperar das perdas aferidas no primeiro semestre, no auge da pandemia, completando de junho a outubro cinco meses consecutivos de saldo positivo na geração de emprego.  

Em 2020, Uberlândia também tornou-se a única cidade a estar presente entre as dez primeiras nos rankings nacionais “Serviços de Cidades Inteligentes e “Cidade Amiga da Internet”.

Na balança comercial, de janeiro a novembro, as exportações cresceram 42,4% em relação ao mesmo período de 2019, fazendo com que o município passasse da 14ª para a 10ª posição entre as localidades mineiras que mais comercializam com outros países. Em 11 meses, a cidade apresentou superávit de 437,53 milhões de dólares, superando em mais de 100 milhões de dólares o desempenho registrado de janeiro a novembro do ano passado.

E se, entre 2017 e 2019, foram atraídos quase R$ 2 bilhões em investimentos, Uberlândia vai chegando ao final de 2020 na casa dos R$ 3 bilhões. Os números corroboram a política consolidada na gestão Odelmo Leão de adotar medidas que retomem a confiança de investidores e empreendedores na cidade. O foco, como sempre, é fortalecer empreendimentos locais, favorecer a chegada de novos negócios e, consequentemente, possibilitar melhoria de emprego e renda, com aumento da qualidade de vida.

Conforme divulgação feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 16 de dezembro, Uberlândia é a 4ª cidade com maior economia entre as do interior do país, a segunda de Minas Gerais e a 1ª do interior mineiro, com um Produto Interno Bruto (PIB), referente a 2018, calculado em R$ 37,4 bilhões (crescimento de 9,45% em relação a 2017).

Confira as principais iniciativas executadas durante o ano:

– Lançamento da plataforma “Mais Negócio”, com capacitações e orientações para empreendedores locais

– Disponibilização no “Zap da Prefeitura” (34 9 9774-0616) do “Catálogo de Serviços”, cadastro criado por meio da plataforma “Mais Negócio

– Realização da primeira licitação para instalação de empresas de base tecnológica no Polo Tecnológico Sul, preparação para lançamento do segundo edital em 2021 e avanço das obras de infraestrutura desse que é o primeiro loteamento empresarial público

– Continuidade do projeto Agente Local de Inovação (ALI) que, junto ao Sebrae, promove consultoria gratuita a empresas de micro e pequeno porte em busca de soluções inovadoras para os seus negócios. No segundo ciclo, iniciado em julho, mais de 160 empresas passaram a ser acompanhadas.

– Permanência na lista de cidades aptas a receberem o Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) Turístico em 20201

– Continuidade da política de atração de investimentos para Uberlândia por meio do conceito Invista, marcado pelo lançamento da publicação “Vem Viver, Inovar e Investir” em fevereiro.

Estudo de logística sobre a infraestrutura modal (aéreo, rodoviário, ferroviário e hidroviário) de Uberlândia, região e estado de Minas Gerais para busca de parcerias com governos e empresas            

– Melhorias no sistema “Integrador Municipal”, que facilita a abertura de empresas ao conectar informações municipais a órgãos estaduais e federais.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Veja Também